Acordo facilitará acesso de pescadores aos serviços do INSS

publicidade


Santarém - Mais de 700 mil pescadores de todo país serão beneficiados com o acordo de cooperação técnica assinado na quarta-feira (28), em Brasília, entre a Confederação Nacional dos Pescadores (CNPA) e o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

O acordo permitirá que as colônias de pescadores nos municípios tenham acesso ao banco de dados do INSS e, dessa forma, agilizem serviços solicitados pelos pescadores, como pedidos de aposentadoria, acesso ao seguro defeso, entre outros.

O acordo foi assinado pelos presidentes da CNPA, Walzenir Falcão, e do INSS, Francisco Soares Lopes. O objetivo é acabar com a burocracia no atendimento aos pescadores. Em muitos casos, os trabalhadores da pesca têm que sair da localidade onde moram e viajar centenas de quilômetros até chegar a um posto da Previdência Social.
Acordo assinado em Brasília facilitará acesso de pescadores a serviços do INSS.

É o caso dos pescadores de Óbidos, Juruti, Oriximiná, que enfrentam mais de 10 horas de viagem para vir a Santarém e serem atendidos pelo INSS, onde dão entrada nos pedidos de seguro defeso, auxílio doença e aposentadoria.

No Pará, o acordo de cooperação técnica beneficiará mais de 90 mil trabalhadores do setor pesqueiro. As colônias de pescadores nos municípios terão acesso ao sistema do INSS, facilitando o atendimento aos trabalhadores, além de diminuir as filas nos postos da capital.

Nas próximas semanas, o INSS começa o treinamento dos funcionários das colônias para utilizar o banco de dados. A previsão é que o treinamento dure três meses e percorra todo o interior do Estado.

O presidente da CNPA, Walzenir Falcão, disse que a parceria com o INSS traz vantagens, principalmente, para os pescadores do Amazonas. “Nossos municípios ficam muito distantes da capital. Agora, os serviços do INSS ficarão mais perto das comunidades onde vivem os pescadores”, afirmou.

O presidente do INSS, Francisco Lopes, lembra que foram realizadas várias reuniões entre a CNPA e representantes da Previdência Social, até que o acordo fosse assinado. “Nossa missão é diminuir a burocracia no atendimento aos trabalhadores. A parceria com a CNPA é a garantia de agilizarmos esse atendimento”, concluiu Francisco Lopes.

Blogdocarpê 


Nenhum comentário