Aplicativo ajuda na prevenção e combate a roubos de celulares no Pará

publicidade

O objetivo é reduzir e inibir os números de furtos e roubos de celulares e a comercialização ilegal dos aparelhos.
O aplicativo vai ajudar auxiliar no combate e redução dos índices de furtos e roubos de telefones celulares no Estado (Foto: Andréa França/G1)

Ja está disponível a população um aplicativo que auxiliar no combate e redução dos índices de furtos e roubos de telefones celulares no Estado. O ‘Alerta Celular’ é um aplicativo que pode ser baixado pelo site, onde qualquer pessoa pode cadastrar seu aparelho em um banco de dados virtual. O objetivo é reduzir e inibir os números de furtos e roubos de celulares e a comercialização ilegal dos aparelhos.

De acordo com o delegado geral da Policia Civil, Rimar Firmino, o telefone celular desponta em primeiro lugar entre os objetos mais cobiçados por ladrões atualmente. Firmino ressalta que sempre é importante que as pessoas registrem boletim de ocorrência em caso de roubo ou furto, ou até perda do telefone celular, pois o aparelho pode ser usado depois por bandidos em crimes. O boletim de ocorrência é importante também para a Polícia Militar, pois é, a partir das informações registradas nos BOs, que as operações policiais são planejadas para prevenção de crimes.

Segundo a policia, existem muitos telefones celulares apreendidos em Delegacias de Polícia, sem ter como identificar o proprietário. Dessa forma, com os dados do celular cadastrados no site, haverá possibilidade de saber a quem pertence o aparelho em caso de recuperação do objeto por meio de pesquisa no banco de dados cadastrados no site.

O ‘Alerta Celular’ estará integrado ao sistema de registros de boletins de ocorrência usado nas Delegacias do Pará - Sistema SISP 2 - que é acessado pela Internet. Dessa forma, qualquer policial civil poderá usar o banco de dados do Alerta Celular para consultar informações sobre um determinado aparelho.

Como funciona

Para cadastrar telefones celulares é simples. Primeiro, basta acessar na Internet o site. Em seguida, o cidadão vai informar os dados pessoais, como números de cpf, rg e e-mail. Após criar uma senha, será a vez de fazer o cadastro dos dados do telefone celular ou dos telefones celulares que estiveram em seu nome, informando dados dos aparelhos, como IMEI e número de série. Para saber qual o número do IMEI, basta anotar o número que está descrito na caixa do telefone celular ou digitar no telefone o código *#06#. O número do IMEI é um registro oficial do telefone celular, um código único de identificação existente em todo aparelho.

Caso o telefone celular seja perdido, furtado ou roubado, o dono do aparelho deverá acessar o site, por meio de sua senha, e ativar o item "Modo de Alerta". Dessa forma, em caso de recuperação do aparelho, a autoridade policial terá como confirmar, por meio do site, que o aparelho foi furtado, perdido ou roubado, e a quem pertence o objeto.

Blogdocarpê com informações G1 Pará 


Nenhum comentário