Em assembleia, professores da rede estadual decidem entrar em estado de greve

publicidade

Professores retornam às salas de aula nesta sexta-feira (27), mas não descartam possibilidade de paralisação.

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (26), na sede da 5ª Unidade Regional de Educação (5ª URE), em Santarém, oeste do Pará, pela diretoria regional do Sintepp, professores da rede estadual votaram pelo estado de greve. Para garantir a presença maciça dos professores, as aulas foram suspensas.

O professor Amarildo Corrêa, membro do Sintepp, falou ao G1 das principais reivindicações dos professores e aguarda decisão da categoria pela greve. “ Nos reunimos hoje para colocar em pauta questões da nossa categoria, e dentre as reivindicações estão o estado precário das escolas, a escola em que trabalho, Frei Ambrósio há 4 anos deveria ser inaugurada, mas falta quadra coberta, refeitório, pontos estes fundamentais para a instalação do ensino integral e ainda não fomos atendidos pelo governo, além, é claro, da questão salarial", disse.

Nesta sexta-feira (27), os professores retornam às salas de aula e a diretoria do Sintepp segue fazendo a mobilização da categoria para uma nova assembleia que será realizada no dia 4 de maio, para que a categoria delibere sobre a paralisação das atividades, como já aconteceu na capital do estado, Belém.

Na capital, os professores já votaram pela greve a partir do dia 2 de maio. A única forma de evitar a paralisação, é se a Secretaria de Administração do Estado acatar a pauta de reivindicações da categoria, da qual constam: reajuste do piso salarial em 30%, equiparação do auxílio alimentação em R$1.100,00 para todo o serviço público e manutenção dos auxílios e gratificações no período de licença-prêmio e licença-saúde.

Blogdocarpê com informações G1 Santarém 


Nenhum comentário