Cerca de 2 mil novos PMs tomam posse no Pará após nove meses de formação

publicidade

Na região metropolitana de Belém (RMB), serão 498 policiais para reforçar os batalhões da capital e demais cidades como Ananindeua, Marituba e Benevides.
Cerca de 2 mil novos soldados da Polícia Militar (PM) tomam posse a partir desta segunda-feira (9) nos batalhões de diversos municípios do Pará. Com o reforço, o efetivo da Polícia Militar atingirá 16,5 mil militares que vão atuar no combate acriminalidade no estado. Na região metropolitana de Belém (RMB), serão 498 policiais a mais nos batalhões da capital e demais cidades como Ananindeua, Marituba e Benevides.

A formatura de conclusão do Curso de Formação de Praças (CFP) ocorre em Belém, Santarém, Marabá, Parauapebas, Castanhal, Santa Izabel do Pará, Tucuruí, Redenção, Conceição do Araguaia, Paragominas, Bragança, Capanema, Altamira, Abaetetuba, Itaituba, Soure e Breves, pólos de formação dos novos policiais.

Foram nove meses de formação com mais de 1.800 horas de instruções, entre elas abordagem policial; ética, cidadania e direitos humanos; treinamento físico militar; intervenção em crises; defesa pessoal; armamento, munição e tiro; além de seis disciplinas voltadas para a área do direito. A disciplina estágio supervisionado representou 200 horas/aulas do curso e serviu para a vivência profissional dos então alunos na prática da atividade policial militar.

Violência




A violência assusta os paraenses e deixa muitas vítimas. No primeiro trimestre de 2018, o Pará registrou mais das 8% de mortes violentas no Brasil.

Entre 11.578 vítimas assassinadas nos três primeiros meses deste ano, 968 foram mortas no Pará. O estado teve 282 vítimas de crimes violentos no mês de março, uma média de 9 por dia. É o que mostra o mapafeito pelo G1 com base nos números oficiais do Governo do Estado. O dado, inédito, contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

Segundo o Monitor, o Pará só perde em número de vítimas para os estados do Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e São Paulo, com 527, 393, 366 e 311 mortes respectivamente. No Pará, foram registradas 295 mortes em fevereiro e 391 em janeiro, o que representa uma diminuição no número de vítimas.

Fonte G1 Pará 


Nenhum comentário