O Brasil poderia ter vencido

publicidade

O Brasil poderia ter vencido a Bélgica. Na trave de Thiago Silva, nos chutes de Renato Augusto, Coutinho e Neymar, ou se o árbitro tivesse consultado o VAR quando Gabriel Jesus caiu na área – e aqui não fica um protesto porque não há convicção de pênalti, mas a estranheza por como a Seleção foi ignorada pela tecnologia em toda a Copa é inevitável.

Em 2014, antes de ser campeã, a Alemanha precisou da prorrogação para vencer a Argélia. Em 2010, a campanha do único título da história da Espanha iniciou com uma derrota para a Suíça. A Copa do Mundo é única e é cada vez mais raro brilhar nos sete jogos. Mas é mais provável que detalhes e centímetros façam diferença a favor de quem tenha ideias e conceitos sólidos.

Hoje, a ideia da seleção brasileira passa pela permanência de Tite.



Nenhum comentário