Réu da operação 'Irmandade' conta à Justiça como funcionava esquema fraudulento na Câmara de Santarém

publicidade

Em audiência de instrução e julgamento realizada terça-feira (24), no Fórum da Comarca de Santarém, oeste do Pará, o empresário Westerley Jesus de Oliveira confessou participação no esquema de corrupção na Câmara Municipal em 2015 e 2016 e contou como ele funcionava dentro da casa legislativa.

O processo é referente ao contrato 011 de 2015, para fornecimento de material de expediente e material de informática à Câmara, firmado com a empresa J.T.P Nascimento e Comércio, de propriedade de Jainara Oliveira, que tinha como sócio oculto, Westerley.

As investigações do Ministério Público apontaram a participação da empresa em processo licitatório fraudulento na câmara. Apesar da divulgação do pregão, já se sabia antecipadamente que a empresa iria vencer o certame.

“Até para a nossa surpresa ele (Westerley) confessou absolutamente tudo dizendo como o esquema funcionava, confirmando o que a gente já tinha de provas, inclusive as colaborações do Reginaldo Campos e do Andrew”, disse o promotor de justiça Rodrigo Aquino.

De acordo com a defesa de Westeley, o empresário está colaborando com a justiça. “O que a defesa técnica juntamente com o depoimento do acusado está fazendo é esclarecendo os pontos para que possa criar a convicção do juiz para o que realmente ocorreu”, disse o advogado Osmando Figueiredo.

De acordo com o promotor Aquino, todos os demais réus ouvidos na audiência também confessaram envolvimento nos crimes. A previsão é que a sentença saia em duas semanas.

Fonte G1 Santarém 


Nenhum comentário