Candidatos ao senado podem mudar de lado por desconhecimento das regras eleitorais

publicidade

Uma bomba caiu em cima das principais chapas partidárias do Estado do Pará. É que ao acessarem o sistema para cadastro das chapas majoritárias, os partidos descobriram que as coligações só podem ter apenas dois candidatos ao senado.

Com isso as coligações estão em reuniões afim de encontrar uma saída para o imbróglio criado pela falta de orientação dos assessores jurídicos dos pré-candidatos e seus partidos.

A coligação formada em apoio à candidatura de Helder Barbalho, que conta com MDB, PR, PTB, PSD, PP, PSL, PRTB, PSC, PHS, PMB, Pode, Pros, Avante, Patri, PTC, DC e PV e que possui como pré-candidatos ao senado, o atual senador Jader Barbalho (MDB),Zequinha Marinho (PSC), Ibanês Taveira(PTC), Jarbas Vasconcelos (PV) e Mário Couto (PP) terão que optar por apenas dois dos cinco pré-candidatos.

Já na coligação formada em apoio ao pré-candidato Márcio Miranda, que tem como vice, José Megale (PSDB) e os partidos coligados: DEM, PSDB, PSB, PDT, PPS, PRP, PMN e SD na eleição para o senado, terão que optar entre os nomes de Coronel Osmar(PDT), Flexa Ribeiro (PSDB), Rômulo Maiorana (PMN), Sidney Rosa (PSB) e Wlad Costa (SD).

As mudanças de lado são cogitadas e logo mais o blog AS FALAS DA PÓLIS retorna com as possíveis mudanças nas chapas eleitorais.

Por Diógenes Brandão


Nenhum comentário