‘Catraia’ é atingida por lancha durante travessia em Alter do Chão; Marinha apura causas

publicidade

Lancha que bateu em catraia em Alter do Chão foi inspecionada pela Marinha do Brasil (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Um acidente náutico envolvendo uma lancha e uma a catraia (canoa) que fazia travessia entre a Ilha do Amor e a vila de Alter do Chão, em Santarém, no oeste do Pará, aconteceu na tarde de domingo (19). Não houve registro de vítimas, mas o caso assustou os banhistas e turistas.

O acidente aconteceu por volta das 16h. De acordo com o presidente da associação dos catraieiros, Jardson Garcia, o condutor da lancha aportou na escadaria de Alter do Chão e ao dar ré na embarcação, bateu em uma catraia, depois fez outra manobra para o lado e acabou passando por cima de outra canoa, onde estavam um catraieiro e dois passageiros.

Um dos passageiro chegou a ficar alguns segundos submerso, mas não ficou ferido e perderam vários objetos, inclusive celulares. A canoa ficou completamente danificada, segundo o presidente da associação.

Uma embarcação com policiais militares que fazia fiscalização na área foi o primeiro órgão de segurança a atender a ocorrência.

Minutos depois da batida uma equipe de Inspeção Naval da Capitania Fluvial de Santarém chegou até o local para fazer os primeiros levantamentos a respeito do caso.
Em nota, a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 4º Distrito Naval, informou que a lancha estava inscrita na Capitania, mas o condutor não possuía habilitação.

A equipe de inspeção naval lavrou as devidas notificações e o condutor foi levado para a Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos. A nota diz ainda que será aberto Inquérito Administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.

A Marinha do Brasil ressaltou a importância da população participar ativamente nesse esforço de fiscalização, informando qualquer situação que possa afetar à segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana no mar e vias navegáveis ou que represente risco de poluição ao meio hídrico.

Fonte G1 Santarém


Nenhum comentário