Indígenas bloqueiam via que dá acesso a Belo Monte

publicidade

Na madrugada desta sexta-feira (03), índios da região do Xingu, sudoeste paraense, fecharam o km 603 da BR-230, em Altamira, que dá acesso as obras da hidrelétrica de Belo Monte. Com o bloqueio, os trabalhadores e a população em geral não conseguem trafegar. A via dá acesso a todas as entradas da obra de Belo Monte, como a dos sítios Pimental e Canais e Diques.
Cerca de 80 lideranças indígenas da etnia Parakanã, armados com arco e flecha, impedem qualquer tráfego na área. Os índios questionam há um ano a desintrusão das suas terras, Ti Apyterewa.

Em denúncia feita por eles para a Fundação Nacional do Índio (Funai), eles questionam a invasão de terras indígenas, por pessoas que querem explorar o local retirando madeira e transformando em pastagem, eles se dizem ameaçados por fazendeiros, como nada foi feito, eles resolveram se manifestar.

Os nativos já tinham feito um pedido em forma de protestos na frente do prédio justiça federal em Altamira no início desta semana, para dar celeridade na ação de desintrusão, porém dizem que não estão sendo ouvidos e a situação tem se agravado no Alto Xingu, sem respostas eles resolveram endurecer os protestos.

A 4ª delegacia em Altamira já foi informada do caso e media um acordo com as lideranças Parakanã.

DECISÃO

Em julho, o governo federal adiou por tempo indeterminado a operação que deveria retirar mais de 400 famílias de posseiros e garimpeiros da terra do Povo Parakanã, e da Cachoeira Seca, em São Félix do Xingu. Em 2017 foram destinados 12 milhões de reais para serem utilizados na desintrusão, que chegou a registrar o envio de tropas das Forças de Segurança.

(Com informações de Felype Adms/Xingu 230 e PRF)


Nenhum comentário