Paulo bate Sport e mantém liderança do Brasileirão

publicidade

O São Paulo continua implacável no Campeonato Brasileiro. Isso porque neste domingo, a equipe foi até a Ilha do Retiro, no Recife e não teve dificuldades para vencer o Sport por 3 a 1. Com o resultado, a equipe se mantem na liderança do torneio nacional.

O time do Morumbi teve o controle da partida durante todo o tempo e contou com mais um bom jogo de seus homens de frente. Na primeira etapa, Everton aproveitou erro e cruzou para Diego Souza marcar o primeiro.

Já no segundo tempo, Joao Rojas fez boa jogada e rolou para Nenê, que, com categoria, fez o segundo

Nos minutos finais, Marlone, de falta, tentou dar emoção para a partida. Porém, a fase do São Paulo é boa e ainda deu tempo de Tréllez marcar o terceiro e definir o placar.

Com o resultado, o São Paulo subiu para 38 pontos e se manteve na ponta da tabela, na frente do Flamengo, que tem 37. Já o Sport continua estacionado nos 20 pontos, só dois acima da zona de rebaixamento. A equipe amarga uma sequência péssima, com seis derrotas e dois empates. A última vitória da equipe no Brasileirão foi no dia 6 de junho, contra o Atlético-PR.

Na próxima rodada, enquanto o time pernambucano joga fora de casa contra o Santos, no sábado, no dia seguinte os paulistas recebem a Chapecoense no Morumbi.

O JOGO

O São Paulo não teve dificuldades para dominar o jogo no primeiro tempo mesmo atuando fora de casa. Aos 13 minutos, o time comandado pelo técnico Diego Aguirre quase abriu o placar com Nenê, que cruzou rasteiro para Arboleda. O zagueiro, no entanto, viu o passe do camisa 10 ser interceptado por Ernando, que ia rebatendo contra o próprio o gol, mas conseguiu se recuperar e afastar o perigo.

Daí em diante o São Paulo continuou trocando passes e marcando presença no campo ofensivo, contudo, faltava um pouco mais de capricho no último passe para que a superioridade fosse revertida em gols. Isso só aconteceu aos 29 minutos, depois de um erro na saída de bola do Sport cometido por Gabriel. Reinaldo ficou com a sobra e tocou em profundidade para Everton, que acionou Diego Souza para, dentro da área, ameaçar bater de primeira, dominar e, com o goleiro Magrão já caído, estufar as redes na Ilha do Retiro – o camisa 9 não comemorou o tento em respeito ao seu ex-clube.

Antes do intervalo, o Tricolor ainda teve a oportunidade de ir para o vestiário com uma vantagem ainda maior no placar. Aos 33 minutos, Rojas recebeu em profundidade pela direita e cruzou rasteiro para Everton. O atacante são-paulino tentou empurrar a bola para o gol de carrinho, mas não chegou a tempo.

Na etapa complementar o São Paulo voltou determinado a aproveitar melhor as oportunidades criadas. Os comandados de Aguirre não demoraram muito para mostrar uma eficiência maior na frente do gol, ampliando o placar logo aos seis minutos, quando Rojas fez ótima jogada individual pela direita, costurando a defesa rubro-negra e tocando para Nenê na entrada da área. O camisa 10 dominou e bateu rasteiro, no cantinho, sem chances para Magrão.

Aos 19 minutos, o São Paulo novamente balançou as redes, mas o árbitro Anderson Daronco marcou impedimento de Nenê na jogada. O camisa 10 recebeu lançamento preciso dentro da área e apenas ajeitou para Reinaldo bater de primeira, no canto de Magrão, e estufar as redes em vão.

Nos minutos finais, já com Shaylon no lugar de Nenê, Tréllez na vaga de Diego Souza e Everton Felipe substituindo Joao Rojas, o São Paulo ainda teve tempo para sofrer um gol de falta de Marlone, que contou com o desvio da barreira para vencer Sidão, e posteriormente marcar o terceiro com Tréllez, que saiu em contra-ataque e, frente a frente com Magrão, tocou por cima após rebote para fechar os trabalhos na Ilha do Retiro.

Fonte:Espn


Nenhum comentário