MPT doa lancha para facilitar trabalho da Semtras e Conselho Tutelar em comunidades de Santarém

publicidade

O ministério Público do Trabalho (MPT) doou uma lancha para a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), com capacidade para 20 pessoas, com o objetivo de facilitar o trabalho das equipes da Secretaria e do Conselho Tutelar em comunidades distantes de Santarém, no oeste do Pará.

A solenidade de entrega ocorreu na segunda-feira (10). O enfoque da doação foi, principalmente, para apoiar no combate ao trabalho infantil nas comunidades.


“O MPT está aberto para auxiliar nas irregularidades trabalhistas, no trabalho infantil e tenho certeza que o município fará bom uso dessa lancha no combate ao trabalho infantil e nas atividades do dia a dia", ressaltou o procurador do MPT, Carlos Alberto Lopes de Oliveira.

A doação foi feita por meio da reversão de uma multa a uma empresa que estava atuando de forma ilícita, e que serviu para ser destinada de volta para a sociedade, entidades beneficentes ou para órgãos públicos.

O prefeito Nélio Aguiar, que estava presente na solenidade, ressaltou a importância da parceria com o MPT. “Nós já tivemos a doação de outros veículos para a Semtras, hoje recebendo uma lancha que tem grande valor e que dará suporte para a Assistência Social e para os conselheiros tutelares que precisam estar nas comunidades mais distantes averiguando as denúncias".

A secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Celsa Brito, frisou que a doação facilitará muito as ações na região de rios. “Antes tínhamos que licitar o veículo para a realização de nossas visitas, agora com transporte próprio será muito melhor”.


A lancha foi nomeada de Dom Tiago Ryan, em homenagem ao missionário que dedicou sua vida em favor dos mais necessitados. “A escolha se deu por seu trabalho amplo diretamente para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Ele também seguia em uma pequena embarcação para visitar as famílias para os municípios de Aveiro, Boim, comunidades da região do Rio Tapajós para fazer sua missão", explico Celsa.

O padre Egilberto de Souza Rabelo Filho, que estava representando a Diocese de Santarém, abençoou a lancha e agradeceu pela escolha do nome. "É muito importante essa homenagem, Dom Tiago, foi um missionário em Santarém, se dedicou muito por aqui, realizou serviços importantes nas cidades vizinhas e marcou a vida do povo, porque as pessoas ainda falam muito bem dele", lembrou.

Dom Tiago Ryan usava uma pequena lancha para a missão de trabalho e dedicação com crianças e adolescentes. Dom Tiago Ryan criou a Comissão de Justiça e Paz, como instrumento de defesa aos mais necessitados que tiveram os direitos violados, trouxe a Pastoral do Menor para Santarém e convidou o Irmão Ronaldo Hein para iniciar os trabalhos de atendimento aos “meninos de rua” (termo utilizado na época).

Fonte G1 Santarém 


Nenhum comentário