Segurança e reordenamento portuário são acordados durante reunião sobre o Çairé 2018

publicidade

Durante a Festa Çairé, há uma preocupação com a segurança dos visitantes e dos turistas que frequentam a vila Balneária de Alter do Chão durante os cinco dias do evento. Preocupada com o bom andamento da atividade turística, principal atividade econômica dos moradores da Vila, a Prefeitura Municipal de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), coordenou uma reunião no auditório do Hotel Mirante da Ilha na manhã desta terça-feira (04), com autoridades municipais e de órgãos de Segurança Pública, bem como lideranças comunitárias de Alter, para definir ações reforçar a segurança dos banhistas.

De acordo com o Secretário de Turismo, Diego Pinho, a reunião foi importante para abrir um diálogo sobre a segurança da navegação no entorno da Ilha do Amor. O local foi palco recente de um acidente entre uma lancha e uma catraia. Portanto, a atenção sobre a segurança fluvial será redobrada.

"O motivo desta reunião partiu do episódio que aconteceu com uma lancha e uma bajara. Algumas pessoas pediram o meu posicionamento da Secretaria de Turismo e hoje estamos aqui para debater o assunto, pois estamos nos aproximando do maior evento da região, o Çairé. Momento também em que inicia a alta temporada e queremos que a nossa identidade continue sendo a de um balneário seguro para o banhista", explicou Pinho.

O secretário Municipal de Mobilidade (SMT) e Trânsito Paulo Jesus reforçou que a atribuição da SMT é de definir e fiscalizar os pontos de atracações durante o período do Çairé, mas que vai fazer um planejamento, também, para a alta temporada. "Assim, como ano passado, iremos fazer um trabalho de regular os pontos de atracações das embarcações durante o período do Çairé e iremos, também, fazer um planejamento para a alta temporada. Levaremos em consideração o afunilamento das águas do Lago Verde, que quando está com os níveis das águas mais baixo se torna um perigo para os banhistas, pois muitos deles atravessam à nado ou à pé, misturando-se as embarcações, tendo a necessidade de uma regulação, para a preservação da segurança de todos", argumentou Jesus.

Paulo Jesus explicou ainda que a secretaria tem uma equipe de fiscalização de portos, que fiscaliza a atracação das embarcações, trabalhamos no ordenamento e a parte de navegação cabe a Marinha. Falou ainda que trabalhará a renovação da Portaria que rege a navegação em conjunto com o Conselho de Segurança de Alter, e irá elaborar essa Portaria para que possa ter vigência o ano todo, não somente para o Çairé, para que esse ordenamento seja permanente.
Vânia Portela: Semma realizará campanha de conscientização sobre descarte do lixo.Ao longo do Çairé, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) promoverá a campanha "A praia é nossa. O lixo é seu". A ideia é sensibilizar moradores e turistas sobre os cuidados com os resíduos. Além disso, o órgão ambiental vai estar atento quantos as questões de poluição sonora, queimadas, veículos e animais nas praias. "As intervenções ambientais serão trabalhadas em conjunto com as demais secretarias quando vão ser realizadas coletas de lixo, distribuição de lixeiras ecológicas, material informativo sobre os cuidados com o meio ambiente e a conversa realizadas por educadores ambientais junto à população", informou Vânia Portela.

O Capitão de Fragata Robson Ferreira Carneiro, ao parabenizar a iniciativa do Secretário de Turismo, falou que quando se refere à segurança a consciência deve partir de cada um. "Sempre reputo que começamos bem, com planejamento e a Secretaria de Turismo está de parabéns por essa reunião. Ouvimos aqui a importância da conscientização das pessoas, se não tivermos a ideia da importância da nossa segurança não vai adiantar nada, pode ter marinha, bombeiros, todo mundo, mas se não tiver consciência, do banhista e o do condutor das embarcações, não adiantará muita coisa, isso deve vir da própria pessoa", destacou o Capitão.

O Capitão falou da missão da Capitania Fluvial de Santarém que é a Segurança da Navegação, a Salvaguarda da vida humana e a Prevenção à poluição hídrica proveniente das embarcações. Lembrou a fatalidade que aconteceu com uma lancha, em que mais uma vez reiterou a conscientização, endossando que toda a embarcação, ou pequena embarcação com propulsão mecânica, tem que ser inscrita na Capitania e todo condutor tem que ser habilitado para que suas atitudes sejam seguras. Esclareceu que as pessoas tiverem conhecimentos de alguma embarcação que esteja irregular pode a qualquer hora e qualquer momento ligar para os telefones (93) 3522-2870, 3523-2923 e 0800 280 7200 para denunciar casos de irregularidades e que sempre estarão prontos para orientar, fiscalizar e na reincidência aplicar o que a legislação marítima rege.

O Tenente Roberto Oliveira, representando o Tenente Coronel Tito do Corpo de Bombeiros, relatou que como em outros anos a presença do Corpo de Bombeiros será efetiva. "Como em anos anteriores, trabalharemos com uma lancha e um Jet Ski em parceria de uma empresa santarena que é de grande importância para o nosso serviço. Como questão de segurança a nossa presença já inibe as lanchas de grande porte a adentrarem na área de banhistas e a agora com a presença da Marinha com certeza terão mais respeito. Vamos estar com um bom número de bombeiros para a salvaguarda do banhista", disse o tenente do Corpo de Bombeiros.

O Secretário de Cultura, Luiz Alberto Pixíca, afirmou que a programação está pronta e que até o início da próxima semana será divulgada e garantiu que o Çairé deste ano será igual o melhor do que ano passado. "A Secretaria de Cultura está na coordenação do Çairé, pela Prefeitura de Santarém e aqui em Alter do Chão, temos um grupo comandado pelo professor Cleuton Vanghon, que é o coordenador do Çairé. A programação está pronta, começamos dia 15 de setembro e vamos até o dia 24. Todo dia vai ter evento na vila, e mais uma vez estamos valorizando a nossa cultura local e regional. A Prefeitura está trabalhando para que este Çairé seja igual, ou melhor do que o ano passado, que não teve nenhum incidente na questão da segurança".

Tanto o Senhor Pedro Oliveira, Administrador da Vila de Alter, quanto o Coordenador de Segurança, Kleber Costa, reivindicaram uma regulação para o tráfego das embarcações nas imediações da Vila Balneária de Alter do Chão, no que se refere às lanchas de grande porte.

Francisco Salomão (Associação dos Catraieiros) e Marcelo Azevedo (Associação dos Lancheiros) afirmam que existem proprietários de lanchas que não são das associações é que geram transtornos à Vila e é necessária uma regulação urgente para a atividade. "Sabemos que vem lancheiros de outras localidades e prejudicam o andamento de nossas atividades, e quando acorre um incidente como ocorreu com uma lancha, que não era da associação, as culpa recaiu para a Associação da Lancheiros, que nada tinha a ver com isso, por isso esperamos que as autoridades competentes regulem definitivamente a atividade do transporte marítimo que prestam serviços de travessia para a Ilha do Amor", finalizou.

A natureza, seus recursos e o uso sustentável desses, são as principais diretrizes para a organização e estruturação da cadeia produtiva do turismo, incluindo produtos, atividades, serviços e equipamentos para atendimento do visitante regional, mas também para a estruturação dos destinos turísticos. Ou seja, o setor de turismo na região deve buscar de forma sistemática e permanente a adoção de soluções e práticas ambientalmente corretas, socialmente justas e culturalmente autênticas aplicáveis à infraestrutura básica e turística, bem como aos negócios, empreendimentos, atrativos e a toda a rede de serviços, trabalho que vem sendo planejado e executado pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), com base nas orientações do Plano Encontro.

Blogdocarpê 


Nenhum comentário