Suspeito de matar cabeleireira no bairro Uruará é colocado em liberdade

publicidade

Apontado pela Delegacia Especializada de Homicídios da Polícia Civil de Santarém, oeste do Pará, como principal suspeito da morte da cabeleireira Márcia Cristina de Matos, 40 anos, o militar reformado do Exército, José Marcílio Costa da Silva, foi colocado em liberdade após 30 dias recolhido no quartel do 8º BEC.

Segundo o advogado Igor Dolzanis, que atua na defesa de José Marcílio, como venceu o período da prisão temporária e não havia contra seu cliente qualquer outro impedimento para sua soltura, foi concedida a sua liberdade.

José Marcílio havia sido preso na manhã do dia 28 de junho, pela equipe da Delegacia Especializada de Homicídios, na época comandada pelo delegado Dmitri Teles. O suspeito havia tido um relacionamento amoroso com Márcia Cristina, e segundo informações colhidas nas investigações, teria estado na casa da vítima no dia em ela foi encontrada morta, 2 de abril de 2019.

No dia da prisão, a polícia informou que trata-se de uma temporária, porque não havia elementos para sustentar uma prisão preventiva. A polícia aguarda os laudos da perícia para chegar a uma conclusão sobre a autoria do crime.

Fonte G1 Santarém


Nenhum comentário