19º Festival da Tapioca atrai público e valoriza produção familiar em Boa Esperança

publicidade

Mais de 18 mil pessoas prestigiaram o 19º Festival da Tapioca realizado no sábado (3) e domingo (4), em Boa Esperança, localizada na Rodovia Santarém Curuá-Una, km 43. O objetivo foi confraternizar e comemorar a produção anual do produto, que é destaque em Santarém. O Festival foi organizado pela Associação de Moradores da Comunidade Boa Esperança (AMDBE) em parceria com a Prefeitura de Santarém através das Secretarias Municipais de Agricultura e Pesca (Semap), Turismo (Semtur), Cultura (Semc) e empresários locais.
O festival agitou toda a comunidade e atraiu visitantes da área urbana do município, além de cidades vizinhas e de outros estados. Na edição deste ano, o festival reuniu concurso, shows gratuitos, corrida de fubica e a tradicional churrascada gaúcha, além do show social com Wanderley Andrade e Banda Bagaceiros do Forró.

Quem foi à comunidade se encantou e desfrutou das delícias produzidas na região. O cheirinho da pimenta no tucupi e a exposição da farinha de mandioca e tapioca em ramo era um dos destaques. Outro atrativo foi a corrida de fubicas que animou os moradores e visitantes. As fubicas são os veículos motorizados que começaram a ser utilizados pelos agricultores para transportar a mandioca, desde a época da fundação da vila.
A coordenadora do Festival, Lucélia Silva, explicou que a festa possibilitou um espaço de comercialização, valorizando a agricultura familiar, além de aproximação do público e comunidade. "O festival se consolidou com a presença maciça do público que compareceu nos dois dias de evento. A festa, a cada edição, ganha mais destaque, esta que fortalece a agricultura familiar e gera renda para os produtores", disse.
Boa Esperança é centro de uma região que concentra a maior produção agrícola de Santarém, tanto da área familiar quanto da lavoura mecanizada. No entorno dela estão instalados os maiores produtores de soja, milho e arroz do município, com uma enorme cadeia produtiva, influenciando diretamente no perfil econômico e social da região. O plantio da soja, milho, arroz e mandioca ganham destaque a cada ano. A união de gaúchos com paraenses favorece o desenvolvimento econômico e social da comunidade.


A comunidade Boa Esperança é constituída por 686 famílias. Sede da Área Distrital de Boa Esperança, o distrito tem 42 comunidades.

Blogdocarpê 


Nenhum comentário