Avião que caiu no rio em Óbidos tinha matrícula adulterada e seguia para garimpo ilegal


A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) identificou Nivaldo da Conceição e Cleito de Almeida como os dois tripulantes da aeronave multimotor que precisou fazer um pouso forçado no Rio Amazonas na tarde deste domingo (04), próximo da Comunidade de Parú, no município de Óbidos, Baixo Amazonas Paraense.

Ainda segundo a Segup, a Polícia Federal informou que ambos já haviam sido presos por tráfico de drogas e o avião acidentado possuía matrícula adulterada de um helicóptero.

Os dois tripulantes saíram de Mato Grosso, de onde levantaram voo em direção a um garimpo ilegal na região de Trombetas em Oriximiná, para levar combustível à localidade e voltar de lá com outra carga, não especificada. Por volta das 14h, houve uma pane na aeronave, que precisou pousar no Rio Amazonas, já perto de Juruti.

Ambos os tripulantes deram entrada na noite de ontem no hospital, onde estão se recuperando e sem riscos de morte.

Fonte Oliberal 

Nenhum comentário