Executiva nacional do PSDB arquiva processo de expulsão de Aécio Neves

publicidade

O deputado federal mineiro, Aécio Neves, permanecerá como integrante do PSDB. A Executiva Nacional do partido rejeitou os dois pedidos para expulsar Neves do ninho tucano. 
A decisão foi tomada, levando em consideração o parecer do deputado federal Celso Sabino (PSDB-PA), relator do processo. No total havia 35 membros do partido na reunião, que analisou o pedido de expulsão do parlamentar, mas 30 deles votaram contra a medida e pelo arquivamento.
Sabino considerou os argumentos "ineptos" e conseguiu convencer a maioria de sua posição. A decisão impõe uma derrota ao governador de São Paulo, João Doria, que pressionava Aécio Neves a deixar o partido para evitar a expulsão
Um dos pedidos de expulsão de Aécio Neves era justamente do diretório estadual do PSDB de São Paulo e outro do diretório municipal, onde João Doria tem maioria. A reunião começou no final da tardequarta-feira, 21, em clima de tensão e durou cerca de 5 horas.

A decisão dos dois diretórios de pedir o afastamento de Neves da legenda tucana é baseada nos processos em que ele responde na justiça federal. Aécio é investigado pela força-tarefa da Operação Lava Jato, acusado de atrapalhar as investigações do caso, em que o tucano, que é ex-senador e ex-candidato à Presidência da República, teria recebido propina no valor de R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista, proprietário do grupo JBS -Friboi, em 2017. Um vídeo do assessor de Aécio Neves recebendo o pacote da propina foi divulgado pelo próprio Batista.

Fonte: OGlobo


Nenhum comentário