Paciente agoniza na porta do hospital de Altamira mesmo com mandado judicial

publicidade

Na tarde desta quarta-feira, 21, um paciente, ainda não identificado, agonizou em frente ao Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, com um mandado judicial pedindo a internação no hospital. A direção do hospital não autorizou a entrada do paciente coma a afirmativa de não haver leito.

O paciente estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Medicilândia e está há quatro meses tentando um leito no hospital regional de Altamira.

O secretário de saúde de Medicilândia, Danilo Lopes, esteve no local para tentar conseguir colocar o paciente dentro do hospital. Segundo o secretário, o paciente está urinando sangue há mais de três meses.

A Secretaria de Saúde Pública do Estado do Pará (Sespa) já liberou um leito duas vezes para o paciente, mas ao chegar na porta do hospital, ele recebe a informação de que não há leito disponível.

O paciente conseguiu entrar após quatro horas na porta do hospital. O Portal Roma News tentou contato com a Sespa, mas até o momento não foi respondido.

A Polícia Militar foi acionada para desocupar a entrada e controlar a situação.

Fonte Roma News


Nenhum comentário