Suspeitos de matança em caminhão-cela da Susipe vão responder por dois crimes

publicidade

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará informou que na manhã de ontem, 1º, a Polícia Civil de Marabá instaurou inquérito por flagrante contra 22 internos do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT). Eles são suspeitos de matar outros quatro presos durante o percurso de transferência de Altamira para Belém. De acordo com o inquérito policial, os internos serão acusados pelos crimes de associação criminosa e homicídio qualificado.

As vítimas envolvidas na briga entre facções em Altamira foram mortas por estrangulamento na última terça-feira, 30, durante transporte entre Novo Repartimento e Marabá. O crime ocorreu entre sete da noite e uma da manhã. Ao chegar a Marabá, os agentes encontraram os presos mortos em duas celas. Os detentos mortos são: Dhenison de Souza Ferreira, José Ítalo Meireles Oliveira, Valdenildo Moreira Mendes e Werik de Sousa Lima. Eles estavam algemados e distribuídos em quatro celas no caminhão. Todos fariam parte de uma facção em comum e estavam custodiados nas mesmas celas em Altamira.

Os acusados são: Antônio Carlos de Souza, Bruno Tulio Mendes David, Bueno Victor da Silva Gomes, Elimar Salustiano de Sousa, Higo Blando Veiga Vieira, Jakson Silva Lemos, Jefferson dos Santos Costa, Joeferson Alves de Souza, Joerbert dos Santos Guimarães, Keven Loureiro Monteiro, Lucas Oliveira de Almeida, Marcelo Teixeira Pereira, Marcos dos Santos da Silva, Marlisson Duarte de Brito, Marlon Ribeiro Gomes, Ozeias Oliveira Souza, Reiris Silva de Souza, Romary do Santos, Sidicley Queiroz da Silva, Sued Farias Guimarães Júnior, Willian Perreira da SIlva, Willkiner Thiago Alves Dias.

Com informações da Agência Pará.


Nenhum comentário