Header Ads




Após revelação sobre plano para matá-lo, Gilmar Mendes sugere que Janot ''procure ajuda psiquiátrica''

Janot declarou que pensou em assassinar Gilmar Mendes e cometer suicídio
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, classificou como "tentações transloucadas" as revelações do ex-procurador-geral Rodrigo Janot, sobre um plano para matá-lo. Janot afirmou que, 2017, foi armado a suprema corte decidido a atirar em Gilmar e atentar contra a própria vida.

O crime poderia ter mudado os rumos da história do país e ocorreria após críticas a filha de Janot, supostamente feitas por Mendes. Janot contou que chegou a engatilhar a arma, mas disse que os dedos ficaram dormentes na hora de atirar.

O portal do Correio Braziliense revelou que, por meio de nota, Gilmar Mendes lamentou as revelações e disse que o subprocurador pode ter contaminado processos com a intenção de assassinar reputações.

"Dadas as palavras de um ex-procurador-geral da República, nada mais me resta além de lamentar o fato de que, por um bom tempo, uma parte do devido processo legal no país ficou refém de quem confessa ter impulsos homicidas, destacando que a eventual intenção suicida, no caso, buscava apenas o livramento da pena que adviria do gesto tresloucado. Até o ato contra si mesmo seria motivado por oportunismo e covardia", disse Gilmar.

Com informações do Correio Braziliense.

Nenhum comentário