Enteado que matou padrasto confessa crime à polícia e diz que vítima agredia mãe e irmãos

publicidade

O enteado do homem que foi morto no domingo (1º) no Residencial Salvação, em Santarém, no oeste do Pará, confessou à polícia a autoria do crime. O jovem, Genisson da Silva Licata, de 19 anos, compareceu à 16ª Seccional de Polícia Civil, acompanhado com um advogado, e disse que o padrasto o agredia, além de agredir a mãe e irmãos.

De acordo com o titular da divisão de homicídios, delegado Thiago Mendes, foi tombado o inquérito policial por portaria e o suspeito revelou que os motivos foram desavenças familiares.

“Em um momento de raiva ali, de uma discussão, ele já possuía essa arma do tipo revólver e teria efetuado três disparos onde vitimou o seu Odinei e ainda atingiu levemente a irmã. Então nós o ouvimos hoje, vamos terminar de ouvir as testemunhas que estavam no local dos fatos, posteriormente fazer a conclusão do inquérito e remeter ao judiciário”, disse Mendes.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito disse que no dia dos fatos ele estava no quarto com com a namorada ouvindo um som e o padrasto chegou mandando abaixar o volume do som.

“Nesse momento houve uma alternância entre ambos e ele acabou sacando o revólver”, concluiu.

Outros fatos serão analisados e investigados pela polícia, como a vida pregressa do jovem e a suspeita de envolvimento do suspeito com tráfico de drogas. O jovem não tem passagem pela polícia.

Fonte G1 Santarém 


Nenhum comentário