Manifestantes ameaçam realizar novo protesto com interdição total da BR-163

A manifestação realizada por empresários, representantes de cooperativas, garimpeiros, moradores da região e Indígenas Mundurukus, terminou na quarta-feira, 11, após 48 horas de protesto com interdição parcial da BR-163, no Distrito Moraes de Almeida, em Itaituba, mas com a ameaça de um novo ato na rodovia.

Os organizadores do movimento chegaram a escrever uma carta, que foi encaminhada ao presidente da República Jair Bolsonaro, informando o encerramento do protesto e o anúncio de uma nova movimentação que será liderada pelos Indígenas Mundurukus.

Um dos motivos da manifestação, seria por conta da exoneração do novo Superintendente Regional do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA), Coronel da Polícia Militar Evandro Cunha dos Santos, que ocorreu após anunciar que proibiria a destruição dos equipamentos dos garimpeiros, permitindo somente a apreensão dos veículos.
Consta na carta ainda, que após os indígenas Mundurukus iniciarem as manifestações, ocorrerá paralisação total da BR-163, proibindo a passagem de veículos em qualquer horário, permitindo o trânsito somente de carros oficiais e ambulâncias. Segundo os manifestantes, os protestos continuarão até que todas as reivindicações sejam atendidas.

Eles relatam que se houver ação do governo estadual obrigando o encerramento da paralisação na BR- 163, se deslocarão para outros pontos das rodovias federais e estaduais.

Fonte: Portal Giro

Nenhum comentário