Operação Flamma cumpre mandados de prisão preventiva e busca e apreensão por crimes ambientais

Foi deflagrada nesta terça-feira (10) pela Polícia Federal de Santarém, no oeste do Pará, a Operação Flamma que cumpre 7 mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva, em Placas, oeste do Pará. O objetivo da Operação é reprimir crimes ambientais na região.

A operação que conta com o apoio do Ministério Público Federal, Força Nacional, Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal, também visa combater diversas ações criminosas relacionadas, como a tentativa de homicídio contra fiscais do Ibama e crimes ambientais em assentamentos federais.

Uma das ações aconteceu em julho, quando pessoas ligadas ao setor madeireiro tentaram impedir o trabalho de fiscais do Ibama de forma violenta. Na ocasião queimaram pontes de acesso à cidade de Placas/PA, deixando a cidade isolada, e ainda tentaram queimar uma viatura de tal Instituto com dois servidores.

Também foram expedidos mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva por crimes de desmatamento com uso de fogo e invasão de terras da União e um mandado de prisão preventiva foi expedido no âmbito de ação penal que imputa ao réu crime de receptação de madeira procedente da Terra Indígena Cachoeira Seca.

Os mandados de prisão e busca e apreensão foram expedidos pela segunda Vara da Justiça Federal, de Santarém.

Sobre a operação

O nome da Operação “Flamma” faz referência ao método utilizado tanto nos desmatamentos detectados quanto na tentativa de homicídio contra os servidores do IBAMA, visto que “Flamma” significa “chama” em latim; sendo que no primeiro caso houve o efetivo uso de fogo e no segundo caso a intenção seria também queimar os servidores e a viatura oficial.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário