TJPA concede habeas corpus para acusado de furtar cobre da Vale

O Tribunal de Justiça do Estado Pará (TJPA) concedeu habeas corpus para Marcione de Sousa Santos, acusado de integrar uma quadrilha que teria desviado quase R$ 7 milhões em minério de cobre do projeto Salobo, da mineradora Vale. Ele foi preso no dia 26 de julho, junto com Douglas dos Santos Borges, José Ribamar Gomes Rocha, Michelangelo José de Albuquerque, André Luís Toneta Catuxo e Raimundo Filho Cunha.
Ads

Todo o esquema, segundo a Polícia Civil, seria chefiado por Wanderson da Silva, de 30 anos, que conseguiu fugir. Integraria ainda a quadrilha José Ricardo Marques Matias e Elenildo Rocha Silva, de 33 anos.

O pedido do habeas foi feito pelos advogados do acusado, Adriana da Silva Lima Monteiro, Alexandre Carneiro Paiva e Ludmila Fernandes Mentor, e teve como relator o desembargador Leonam Gondim da Cruz Júnior. Marcione é acusado de ter alugado uma máquina retroescavadeira de sua propriedade para Wanderson da Silva, que é apontado como líder da quadrilha. A máquina, alugada por R$ 1 mil por cada serviço, teria sido usada para descarregar o minério furtado do projeto Salobo.

No pedido de habeas corpus, o procurador da 1ª Procuradoria de Justiça Criminal, Cláudio Bezerra de Melo, deu parecer favorável à concessão remédio jurídico, que foi referendado pela 2ª Instância do TJPA. Os advogados argumentaram que o acusado é réu primário, tem residência fixa e trabalho lícito. (Tina Santos)

Fonte Folha de Progresso 

Nenhum comentário