Header Ads




Ufopa afirma que não contratou caminhão para transporte de madeira apreendida no Corta Corda

Por meio de nota assinada pelo reitor Hugo Alex Diniz e pela vice-reitora Aldenize Xavier, a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) voltou a afirmar nesta quarta-feira (25) que não contratou o serviço do caminhão que capotou com madeira doada à Ufopa.

O acidente aconteceu na noite de sexta-feira 20), e resultou na morte de quatro pessoas. Segundo o proprietário do caminhão, Ordinelson Almeida, ele recebeu o pagamento pelo frete de um funcionário do Ibama, e do professor Raul Amaral, da Ufopa.

Veja a nota na íntegra:

Nota de Esclarecimento

A Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) reafirma as informações repassadas em nota emitida no sábado, 21 de setembro, e aproveita para repassar novas informações apuradas após o acidente que vitimou quatro pessoas na região do Corta Corda, durante transporte de uma carga de madeira apreendida pelo Ibama.

Esclarece que, de fato, os 200 metros cúbicos de madeira foram doados à Universidade e que, para fazer o transporte até Santarém, a administração superior conseguiu parceria com o 8º Batalhão de Engenharia e Construção (8º BEC) via IBAMA.

Informa ainda que a Polícia Civil de Santarém, na pessoa do delegado Herbert Farias, está apurando a forma de contratação do caminhão envolvido no acidente, mas assegura, de antemão, que não houve contratação oficial por parte da Ufopa e que o carro da Instituição, que aparece nas imagens divulgadas, esteve no local onde a madeira foi apreendida na manhã de sexta-feira, mas com finalidade de verificar e avaliar o produto objeto da doação. Após concluído o processo investigatório, a Universidade deverá fazer novo posicionamento.

Afirma que, até o momento, a Ufopa não foi notificada pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos, mas está à disposição das autoridades. Esclarece ainda que, o reitor da Universidade não compareceu à delegacia de polícia para registrar Boletim de Ocorrência, como noticiado em alguns veículos de comunicação.

Com relação à assistência às famílias das vítimas, no sábado (21), o professor da Ufopa, Raul Amaral, esteve no velório prestando apoio aos familiares em nome da reitoria da Universidade. Também, a Diretoria de Saúde e Qualidade de Vida (DSQV), iniciou contatos com as famílias e agendou visitas domiciliares para esta quinta e sexta-feira, 26 e 27 de setembro, respectivamente. Uma psicóloga e uma assistente social farão o acompanhamento dos envolvidos.

A administração superior da Ufopa lamenta profundamente o ocorrido e coloca-se à disposição para contribuir com o que for necessário até que os fatos sejam totalmente esclarecidos.


Hugo Alex Diniz - reitor

Aldenize Ruela Xavier - vice-reitora

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário