16º Festival dos Derivados da Mandioca e Artesanato em Irurama valoriza produção familiar e é sucesso de público

O festival beneficia diretamente cerca de 210 famílias que expõem e vendem seus produtos durante o evento
Milhares de pessoas participaram do 16º Festival dos Derivados da Mandioca e Artesanato realizado neste fim de semana na comunidade Irurama, Região do Eixo Forte. O evento teve como foco principal valorizar a cultura local manifestada na produção da agricultura familiar, por meio do cultivo da mandioca, a partir da produção de seus derivados, e o artesanato com a exposição e comercialização dos produtos.

O Festival que já é tradicional no calendário festivo de Santarém reuniu apresentações culturais e shows de bandas locais. Um dos atrativos foi a comercialização dos derivados da mandioca - farinha de tapioca, carimã, crueira, molho com tucupi, creme de tarubá, creme de tucupi e pudim de tarubá - também outros itens típicos da gastronomia paraense: vatapá, galinha caipira, pato no tucupi e tacacá farão parte do cardápio. Houve ainda a exposição e venda do artesanato do grupo de artesãos e artesãs da comunidade.

O evento foi uma iniciativa da Associação de Moradores da Comunidade de Irurama (Amovir), com apoio do Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural, por meio da empresa Consulte, e da Prefeitura de Santarém, por meio das Secretarias Municipais de Agricultura e Pesca (Semap), Turismo (Semtur) e Cultura (Semc).
De acordo com o diretor social da comunidade Jair Pedroso, o evento foi realizado com sucesso e a cada ano ganha mais destaque e qualidade. "Tudo o que foi planejado se concretizou. A cada ano percebemos que a festa ganha mais destaque, diversas pessoas de outras localidades vem nos visitar, isso é bom para os moradores e principalmente para Santarém. O cenário na área central da comunidade foi preparado para receber nossos visitantes, construímos barracas no estilo nativo, paredes e cobertura com palha para comercialização dos nossos principais produtos, além do barracão da casa de farinha," finalizou.

Incentivadora de manifestações culturais, a Prefeitura de Santarém vem apoiando vários festivais que são realizados nas comunidades da Zona Rural. Para o Secretário de Agricultura e Pesca Bruno Costa o forte envolvimento das populações locais nos festivais impulsionam o turismo regional, e principalmente geram renda para os comunitários. "O evento é importantíssimo para os agricultores das comunidades. Isso porque, além de valorizar os produtos, dá oportunidade de comercialização. Enquanto município continuaremos apoiando os nossos pequenos agricultores", disse Costa.

A abertura do festival foi na sexta-feira (4), pela manhã, com as barracas, seguida de almoço e à tarde com a solenidade de inauguração do microssistema de abastecimento de água da comunidade e apresentações artísticas, culturais e danças regionais. No sábado (5), a programação reuniu venda de iguarias regionais e artesanato, apresentação da rainha do festival e seresta ao vivo, com Milton e banda. Já no domingo (6), houve venda de almoço com cardápio regional (prato principal: galinha caipira), música ao vivo com Tadeu Pinho, bingão do festival e show com a banda Cintura Fina.
"Os festivais da região do Eixo Forte se transformam a cada ano em grandes canais de vendas de produtos locais, garantindo o fortalecimento da agricultura familiar e do turismo de base comunitária, mantendo a cultura e a tradição local, promovendo o desenvolvimento e combatendo assim o êxodo rural", destaca o diretor técnico da empresa Consulte, Roberto Sardinha. 

A comunidade Irurama fica a nove quilômetros distante da área urbana de Santarém e o acesso se dá pela Rodovia Everaldo Martins (PA-457), entrando à margem direita do ramal com extensão de 800 metros da rodovia à área central da comunidade.

Blogdocarpê com informações Agência Santarém 

Nenhum comentário