Transporte de provas do Enem no Pará tem apoio de mais de 3 mil agentes de segurança

A “Operação Enem”, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública para dar apoio à realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2019 em todo o Brasil, terá no Pará mais de 3 mil agentes de segurança pública colaborando com a logística e a distribuição das provas dos dias 3 e 11 de novembro, realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Texeira (Inep). No Pará, o Enem 2019 será aplicado em 75 municípios.

A ação de transporte das provas do Enem pelo Brasil tem o apoi do Exército Brasileiro e dos órgãos estaduais de segurança. No Pará será executada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup), envolvendo as polícias civil e militar, grupamentos aéreo e fluvial, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), os Correios, e nos municípios conta com apoio das Guardas Municipais. A realização das provas conta ainda com o apoio da concessionária de energia elétrica do Pará (Celpa).

A “Operação Enem” inicia a partir do dia 1º de novembro, e nos dias de provas, as ações começam às 6h, com o acompanhamento em tempo real pelo Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC), que repassará informações ao comando nacional, por meio do Sistema Córtex. O CICC funcionará nas instalações do Centro Estadual Integrado de Inteligência (CEII), localizado na Avenida José Bonifácio, em Belém.

Na Região Metropolitana de Belém o monitoramento dos locais e vias de acesso para a realização das provas será feito por meio de 170 câmeras. A previsão de término é às 22h, depois da coleta das provas e do direcionamento para o local de correção, no estado de São Paulo.

Provas - Os malotes com as provas do Enem já estão no Pará e serão distribuídos na Região Metropolitana de Belém e em mais quatro centros regionais do interior, sendo eles nos municípios de Marabá, Santarém, Altamira e Itaituba. No município de Anajás as provas serão transportadas por meio do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). Nas localidades ribeirinhas as provas serão distribuídas pelo Grupamento Fluvial (GFlu).

"A Polícia Militar é responsável pela escolta dos malotes com as provas que serão distribuídas nas escolas e centros onde serão realizadas. Mais de 200 escoltas estarão voltadas para a logística dos malotes, na capital e nos interiores, atendendo a demanda do nosso Estado, que possui lugares onde só se chega através de barco ou de avião”, ressalta o Coronel Alexandre Mascarenhas, coordenador do Núcleo de Operações da Segup.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário