Header Ads

Brigadistas presos por suspeita de incêndio em Alter do Chão deixam a prisão

Os quatro suspeitos saíram da cadeia nesta quinta-feira (28) após decisão do juiz. Eles haviam sido presos na terça-feira (26) em operação que investiga incêndio criminoso em Santarém; defesa nega.
Os quatro brigadistas que haviam sido presos em investigação da Polícia Civil sobre incêndios florestais em Alter do Chão, em Santarém (PA), deixaram a cadeia nesta quinta-feira (28).

Os suspeitos tiveram a soltura decretada no final da tarde desta quinta pelo juiz Alexandre Rizzi. Ele apontou no despacho que tomou a decisão depois de analisar informações de diligências realizadas pelos delegados da operação Fogo do Sairé.

Os brigadistas foram presos preventivamente nesta terça-feira (26), em uma operação da Polícia Civil que apura a autoria de queimadas ocorridas em setembro. Segundo as investigações, os brigadistas provocaram o fogo para se beneficiar da doação de dinheiro destinado ao combate às chamas.

Os advogados dizem que os quatro são inocentes. Afirmam ainda que as escutas telefônicas que teriam sido usadas para justificar as prisões não comprovam as acusações. ONGs citadas na investigação também refutam acusações.

Governo do PA trocou delegado

Mais cedo nesta quinta, o Governo do Pará anunciou a troca do delegado responsável pelo caso. A Corregedoria da Polícia Civil do Estado foi acionada para apurar as investigações.

Em nota, o governo do Pará informou que o Diretor da Delegacia Especializada em Meio Ambiente, Waldir Freire Cardoso, vai substituir o delegado que presidia o inquérito, Fábio Amaral Barbosa.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário