Estudantes paraenses não pagam passagem e têm segurança reforçada nas ruas em segundo dia de Enem

A catraca livre nos coletivos contemplam candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio
Neste domingo, 10, estudantes de todo o país farão as provas de matemática e ciências da natureza do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No Pará, foram mais de 200 mil de inscritos. Semana passada, cerca de 3,9 milhões de participantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação em todo o Brasil.

As regras do exame são as mesmas de semana passada. Os portões abrirão às 12h e fecharão às 13h, no horário de Brasília. O gabarito oficial do Enem será divulgado no dia 13 de novembro.

Gratuidade nos ônibus

Os estudantes de Belém e Região Metropolitana que vão realizar a prova do Enem têm gratuidade garantida na passagem de ônibus neste domingo, 10. Para usufruir do transporte de forma gratuita o aluno deve apresentar obrigatoriamente, o cartão “Passe Fácil Estudantil”.

O benefício foi firmado entre o Governo do Estado e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belém (Setransbel), considerando o sistema de bilhetagem eletrônica “Passe Fácil”.

Segurança no Pará

Cerca de 2.200 policiais militares vão atuar na Região Metropolitana e no interior do Estado pelo segundo dia da ‘Operação Enem 2019’. O planejamento das ações de policiamento para a segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é realizado pelo Departamento Geral de Operações (DGO) da Polícia Militar, visando coibir qualquer prática criminosa que possa interferir na condução do processo de realização da prova.

Entre as ações a serem desempenhadas pela Polícia Militar, está a escolta dos veículos dos Correios, responsável pelo transporte dos malotes de provas, a fim de preservar o sigilo do conteúdo do exame e a segurança do certame. Além disso, as unidades da PM, em todo o Estado, vão intensificar o policiamento, com rondas ostensivas no entorno dos locais de prova e policiamento a pé dentro e fora destes ambientes.

No total, 694 locais de prova distribuídos em 75 municípios paraenses contarão com a atuação reforçada de policiais militares que, fardados e equipados, estarão nas ruas, desde as primeiras horas do domingo. Todos os 19 Comandos de Policiamento Intermediários da Polícia Militar vão participar das ações em conjunto com outras forças de segurança: municipais, estaduais e federais.

As provas do último domingo, 3, podem dar indícios de como será esse segundo dia de exame, no qual os candidatos farão 90 questões de Ciências da Natureza e de Matemática.

Segundo a tendência do primeiro dia de prova, “a prova está prometendo ser um pouco menor, com textos mais enxutos”, diz o professor de física Leonardo Gomes, do curso online Descomplica. Mas isso não pode fazer com que os estudantes descuidem da interpretação de texto. “É importante buscar nos textos partes que importam [para a resolução da questão] e não sejam levados por palavras que não servem para nada”, acrescenta.

No segundo dia de aplicação, os estudantes terão meia hora a menos, ou seja, cinco horas para resolver todas as questões da prova. Isso significa, de acordo com Gomes, que terão, em média, três minutos para cada questão.

“O desperdício de tempo é um grave problema. A cada 30 minutos, quando o fiscal tirar o papelzinho do tempo, o candidato tem que ter marcado 10 questões”, recomenda o professor. Para isso, a dica é buscar sempre as questões mais fáceis e, depois, voltar nas questões difíceis.

Aqueles que faltaram no primeiro dia, podem fazer o exame neste domingo, mas a prova servirá apenas para autoavaliação.

Fonte: Agência Brasil e Agência Pará

Nenhum comentário