Falta de energia e arrombamento de carro de candidato marca segundo dia de Enem no Pará

Neste domingo, 10, mais 200 mil paraenses inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) saíram de suas casas para os locais de prova. Para reforçar a segurança desses candidatos e acompanhantes, foi realizada a Operação Enem 2019, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). Segundo o balanço divulgado no final desta tarde, foram registrados vários pontos de queda de energia e arrombamentos de carros.

A ação também tinha como objetivo garantir a segurança na logística da entrega dos malotes até os locais de prova, durante a realização do exame, dispersão dos estudantes e na logística reversa do material é acompanhada em tempo real por meio do Centro Integrado de Comando (CIC), instalado nas dependências do Centro Estadual Integrado de Inteligência, em Belém.

Ocorrências

Houve o registro de falta de energia elétrica em Abaetetuba, Oriximiná, Altamira, Itaituba, Ananindeua e Cametá antes da realização das provas. Em Belém, às 12h33, houve queda de energia em algumas salas do Instituto de Ensino do Pará (IEP). Às 13h28 a energia já estava restabelecida.

Durante a realização da prova, também houve queda de energia na Escola Assis de Jesus Barros, no bairro da Sacramenta, em Belém, que foi rapidamente restabelecida, o motivo teria sido uma vegetação que tocou na rede devido a forte chuva. A energia também teve queda e logo foi restabelecida em escolas nos municípios de Redenção e Santana do Araguaia.

Foram registrados também que três veículos de candidatos foram arrombados às proximidades da Escola Lauro Sodré, no bairro do Marco. O policiamento foi intensificado no local.

Funcionamento da Operação Enem 2019

O Centro Integrado de Comando Operação Enem 2019 - Segunda fase iniciou as atividades às 6h deste domingo, 10. Integram o CIC representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, Polícia Militar, guardas municipais, Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Celpa (concessionária de energia elétrica) e Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

O número de agentes de segurança e parceiros envolvidos no segundo turno da Operação Enem 2019 corresponde a 4.869, utilizando um total de 1.039 viaturas. O efetivo agora é maior porque ocorre a operação reversa, de recolhimento de cartões-resposta.

Teve início às 18h30 o recolhimento dos cartões-resposta da segunda etapa do Enem 2019. Ao todo, 75 municípios tiveram aplicação do Exame, o que representa cerca de 750 locais de prova. Para garantir a segurança no deslocamento, tanto na distribuição quanto no recolhimento, foram feitas 1.300 escoltas policiais.

O Pará possui 43 locais de prova onde ocorre a aplicação do Exame por vídeoprova, para candidatos com deficiências visuais e auditivas, para esses candidatos o término de prova ocorre somente às 20h30.

Às 10 horas da manhã, todos os malotes contendo os exames já haviam sido entregues.

Meio aéreo e fluvial

Na semana passada, o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e o Grupamento Fluvial (GFlu) fizeram a logística dos malotes para os municípios mais distantes. O Graesp conduziu todas as provas do município de Anajás, localizado na região do Marajó na semana passada, nesta segunda-feira, 11, o grupamento fará a logística inversa. Para São Sebastião da Boa Vista, Portel e Breves as provas foram conduzidas com a escolta do Grupamento Fluvial que a partir de amanhã dará início a operação reversa.

Fonte: Ascom/Segup

Nenhum comentário