Header Ads




Servidores públicos falam em movimento unificado e Detran promete parar

Durante a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) número 16/2019, que alterou o sistema de previdência do estado do Pará, lideranças sindicais, em especial do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) e do Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Estado do Pará (Sindtran), realizaram mais uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), contra as medidas aprovadas pelos deputados. Os sindicatos anunciaram uma pauta unificada de grave, sendo que os servidores do Detran prometem iniciar a paralisação no dia 9 de janeiro de 2020.

Assim como o Sintepp já havia se manifestado, o Sindtran também se declarou contrário à aprovação da PEC da previdência estadual. “Esse aumento da contribuição previdenciária para 14% dos nossos salários é só o início de mais um achatamento dos nossos ganhos, de um grande massacre aos servidores públicos estaduais que está recomeçando neste governo Helder Barbalho”, afirmou Elisson Oliveira, dirigente do Sindtran.

Após um longo discurso em que rechaçou a política adotada pelo atual governo em relação aos servidores públicos, Oliveira garantiu que os servidores do Detran já tem um indicativo de data para 9 de janeiro, e que apesar do período festivo, o movimento sindical não vai parar. “Vamos nos articular e organizar com urgência uma assembleia para discutirmos toda a nossa pauta de reivindicação, mas até o momento mantemos o indicativo de data da nossa greve para o dia 9 de janeiro”, destacou.

Fonte Roma News

Nenhum comentário