Header Ads




Governo vai convocar sete mil militares da reserva para trabalhar no atendimento da fila do INSS

Atualmente, há 1,3 milhão de pedidos por benefícios parados junto ao órgão, que aguardam análise há mais de 45 dias
O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou que o governo vai tomar medidas para reduzir a fila do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Em coletiva, ele falou que a intenção é recrutar sete mil militares da reserva para integrar a força-tarefa que atuará na redução da espera por benefícios do INSS.

Dessa forma, os militares devem assumir funções de atendimento nas agências do órgão, liberando servidores hoje nessas áreas para trabalhar na análise dos pedidos dos segurados.

Atualmente, há 1,3 milhão de pedidos por benefícios parados junto ao órgão, que aguardam análise há mais de 45 dias. Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, o governo passou a tomar medidas para diminuir a fila em agosto de 2019.

Ao mesmo tempo, o governo também trabalha na adaptação do sistema do INSS às novas regras aprovadas na reforma da Previdência. Segundo a secretaria, a demora na análise dos pedidos não é resultado disso.

“Metade da demanda dos benefícios já foi ajustada às novas regras. A complexidade das alterações demanda cuidado para que se garanta segurança na concessão do benefício mais vantajoso“, disse a secretaria, em nota.

Fonte Roma News

Nenhum comentário