Header Ads




Pará começa a usar placas padrão Mercosul a partir desta quinta-feira, 31

Os novos modelos de placas de veículos com padrão Mercosul começa a sert adotada pelo Departamento de Trânsito do Pará (Detran-PA), já nesta quinta-feira, 31.

A mudança no sistema de identificação dos veículos obedece a Resolução nº780 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e integrará o mesmo padrão de Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

No Pará as regras de transição entre o atual sistema de emplacamento e o novo iniciarão no próximo dia 3 de fevereiro. Como a implantação do modelo de Placa de Identificação Veicular (PIV – padrão Mercosul) requer mudanças no processo de atendimento e sistema de informática, os serviços para o requerimento na placa cinza só serão aceitos até esta terã-feira, 29. Na quarta, 30 e quinta-feira, 31, o sistema será fechado para as adequações ao novo modelo de placa para os serviços obrigatórios. Os demais serviços serão atendidos normalmente.

O novo modelo segue o sistema integrado, dotado pelos países da União Europeia. Com a integração no sistema Mercosul, será possível criar um banco de dados integrado para facilitar a leitura das placas e a fiscalização entre os países.

No Brasil, alguns estados já implementaram o novo modelo veicular, como: Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amazonas, Paraná, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia, Piauí, Rio Grande do Sul e Rondônia. Nos demais estados as novas placas serão implementadas de forma gradual.

Novo modelo de placas começará a ser comercializado dia 3 de fevereiro

A partir de 3 de fevereiro as empresas estampadoras credenciadas pelo Detran poderão iniciar o processo de comercialização das novas placas padrão Mercosul.

A relação das empresas credenciadas estará disponibilizada no site do Detran. O proprietário do veículo que fizer o processo novo no padrão Mercosul deverá efetuar os procedimentos de emissão da autorização de emplacamento eletrônico e procurar uma das estampadoras credenciadas pelo órgão para aquisição da placa, assim como o serviço de fixação.

Os veículos serão identificados por Placas de Identificação Veicular (PIV) dianteira e traseira, de acordo com as normas estabelecidas na Resolução. O uso do novo modelo da placa será obrigatório para veículos novos; mudança de categoria de veículo; roubo, furto, extravio ou dano da placa; mudança de unidade federativa; e instalação de segunda placa traseira. Ainda de acordo com a resolução, todas as PIV passarão a ter código de barras bidimensionais dinâmico (Quick Response Code – QR Code), contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante, que substituirá o lacre. A medida visa garantir a autenticidade das informações e eventuais adulterações.

Vale ressaltar que o proprietário de veículo que não estiver incluso no grupo obrigatório pode, de maneira voluntária, realizar a troca da placa cinza para o padrão Mercosul, mas deve ficar atento para a obrigatoriedade de realização de vistoria veicular e para a emissão de novo Certificado de Registro Veículo – CRV com os respectivos custos de cada procedimento.

A nova placa permanecerá com sete dígitos, mas com quatro letras e três algarismos, o inverso da versão antiga.

O padrão de cores adotado para os dígitos não foge muito do atual. O sistema de identificação funciona da seguinte forma:

Roma News 

Nenhum comentário