Header Ads




Helder Barbalho é excluído por Bolsonaro do Conselho da Amazônia Legal

O presidente Jair Messias Bolsonaro excluiu o governador do Pará, Helder Barbalho e mais oito governadores do Conselho Nacional da Amazônia Legal. O decreto assinado nesta terça-feira, 11, transfere o Conselho do Ministério do Ambiente para a Vice-presidência e mais 14 ministros do Governo Federal.

O conselho foi criado pelo decreto 1.541, de junho de 1995, para assessorar o presidente da República na formulação de políticas públicas para a região; coordenar ações integradas na Amazônia; e propor medidas.

A composição anterior do conselho incluía os governadores da Amazônia Legal. No decreto assinado por Bolsonaro, os governadores não integram o conselho.

"O conselho tem a função de integrar e coordenar as políticas em nível federal. Os governadores serão consultados para que estabeleçam suas prioridades",declarou o vice-presidente Hamilton Mourão.

Pelo decreto, os integrantes do conselho deverão se reunir a cada três meses e deverão se dividir em comissões temáticas.

Além do Pará, os Estados que integram a Amazônia Legal são: Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão.

5 comentários:

  1. Nunca excluiu nada, afinal nunca estiveram incluídos. Desde o início deixou claro, conselho enxuto, sem viagens, todas as decisões serão levadas ao conhecimento dos governadores. Por favor, façam jornalismo sério.

    ResponderExcluir
  2. Esse governador não vale nada

    ResponderExcluir
  3. Sujeito asqueroso igual ao pai.

    ResponderExcluir
  4. Lágrimas de crocodilo de quem perdeu DAS

    ResponderExcluir