Header Ads




Bolsonaro garante que zona franca do Marajó será criada em breve

Se depender da firmeza do presidente Jair Bolsonaro em prol do arquipélago do Marajó, muito em breve a região deve ter uma zona franca para atrair empresas e investimentos. O compromisso do presidente foi assumido durante a solenidade de lançamento de mais uma etapa do programa "Abrace o Marajó", na última terça feira, 3, no Palácio do Planalto, em Brasília.

O presidente prometeu alinhar os detalhes com o ministro da economia, Paulo Guedes, mas adiantou que a região do Marajó utilizará o modelo de isenção de impostos igual ao concedido às empresas instaladas na Zona Franca de Manaus, estado vizinho ao Pará.

O presidente garantiu que a ideia vai virar realidade. "O que eu tenho a dizer aos nossos amigos, aos irmãos do Marajó, como o Hélder anunciou aqui, agora há pouco, isenções de ICMS, eu havia conversado com ele há pouco, que ia tomar as providências junto ao ministro da Economia para que nós pudéssemos estudar o que fazer para isentar o que for possível nessa região. Seria algo muito parecido como uma Zona Franca do Marajó. Tenho certeza que alguma coisa sairá, afinal de contas, temos que integrar todo o Brasil", disse Bolsonaro em discurso.

Para Bolsonaro, o primeiro passo já foi dado com a medida anunciada pelo governador do Pará, Helder Barbalho, da isenção de 100% do ICMS cobrado na região do Marajó, embora ainda não haja ainda prazo para que a medida seja colocada em prática.

Bolsonaro garantiu que conversou com o governador do Pará bem antes do lançamento do “Abrace o Marajó”, alertando que o governo estadual deve abrir mão de impostos federais para a zona franca de Marajó, como o IPI, PIS e Cofins, as mesmas isenções oferecidas pela zona franca de Manaus.

Fonte: Agência Pará

Nenhum comentário