Header Ads




Decreto proíbe entrada e saída de embarcações no Amazonas

Decreto suspende todas as atividades fluviais no Amazonas | Foto: Kennedson Paz

Manaus - Começa a valer, a partir desta sexta-feira (20), o decreto de número 42.087, assinado pelo governador do Amazonas, que suspende por 15 dias o transporte fluvial no Estado. A medida atende um pedido do Ministério da Saúde para evitar aglomerações por conta do novo coronavírus.

Entretanto, em casos de emergência e urgência serão definidos pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam). As medidas serão revisadas pela equipe do Governo conforme a necessidade da permanência.

Na manhã desta sexta (20) ainda tinha muita movimentação de passageiros nas embarcações no Porto da Manaus Moderna, na Zona Sul.

Trabalhadores reclamam da falta de aviso prévio. Segundo eles, uma equipe de fiscalização teria que ter ido ao local avisar com antecedência sobre a decisão.

A principal entrada e saída do Amazonas é pelo meio fluvial, mesmo por um caso de necessidade por conta da pandemia, suspensão desse tipo de transporte irá afetar a rotina e trabalho de várias pessoas do Estado, além de causar desconforto para tripulantes e donos de embarcações no porto da Manaus Moderna.
Atividades fluviais continuaram normalmente nesta sexta | Foto: Kennedson Paz

Orlandi da Silva Marinho, de 60 anos, representante de uma das embarcações, relatou que soube da decisão pelos jornais e teme que os transportes fluviais em atividade sejam retirados.

“Ficamos muito apreensivos. Sabemos que é uma forma de prevenção ao coronavírus, mas acaba afetando o trabalho de muita gente e nenhum órgão fiscalizador nos notificou sobre as medidas com antecedência”, disse Orlandi.

O representante afirma que reconhece a importância da suspensão dos transportes fluviais, mas que teme dificuldades financeiras. “É minha fonte de renda. Não vamos contrariar a medida pois sei que é para o bem de todos, mas é lamentável para os trabalhadores’’, finaliza Orlandi.

Casos de coronavírus no Amazonas

Desde o dia 29 de fevereiro, o Amazonas registrou 52 casos suspeitos da Covid-19, dos quais 42 foram descartados, sete estão em investigação e três foram confirmados.

Os dados foram atualizados durante coletiva on-line concedida na tarde dessa quinta-feira pelo governador Wilson Lima, o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, e a diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto. “Todos os casos que temos até agora são importados. Não temos ainda a transmissão comunitária”, disse a diretora-presidente da FVS.

O modelo de coletiva on-line, por meio de lives, tem sido a forma escolhida pelo Governo do Amazonas para falar com a imprensa e a população para atualizar as informações sobre o Covid-19, evitando aglomerações de pessoas.

Em tempo Manaus 

Nenhum comentário