Header Ads




Dia da Mulher: Santarém só tem uma vereadora, já homens são 20

No dia 8 de março foi comemorado o Dia Internacional da Mulher. A data escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) é associada com inúmeros acontecimentos históricos que marcaram a luta das mulheres para terem os mesmos direitos de homens. Um deles, só foi conquistado pelo sexo feminino em 1932, no Brasil. O direito ao voto foi, nessa data, dado às mulheres brasileiras, mas com restrições. Só podiam exercer o voto as mulheres casadas (com autorização do marido) ou viúvas e solteiras com renda própria. 88 anos depois, em 2020, esse eleitorado é o maior do Pará (51%), segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ainda assim, na política, o Município de Santarém só elegeu somente uma vereadora para a Câmara Legislativa, em 2016, de um total de 21 parlamentares na casa. 

O Brasil não tem uma boa participação feminina em parlamentos. Em um ranking de 33 países latino-americanos e caribenhos, o País ocupa a posição 32ª de inclusão das mulheres na política. A própria ONU, que oficializou o Dia da Mulher, aponta que, no Brasil, só 10% de parlamentares são mulheres. O número chama atenção, porque o País é composto, em maioria (51,7%) por mulheres.

Em 2016, somente uma vereadora foi eleita para a Câmara Municipal de Santarém. Apenas Maria José Maia (DEM). No mesmo ano, o TSE confirmou que as candidaturas femininas representaram apenas 30% do total de candidatos, ou seja, o mínimo exigido por lei. Mas, no passado já foi melhor. Em 2012, tivermos três vereadora eleita, Enfermeira  Marcela  Tolentino PDT, Ana Alvira Alho PT e Ivete Bastos PT ·

Blogdocarpê 

Nenhum comentário