Header Ads




Em menos de 24 horas, três agentes de trânsito são agredidos durante fiscalização em Santarém

Três agentes de trânsito foram agredidos em menos de 24 horas em Santarém, no oeste do Pará. Em todos os casos os servidores estavam realizando fiscalizações no Centro da cidade. As ocorrências foram registradas na 16ª Seccional de Polícia Civil.

De acordo com a procuradora jurídica da SMT, Paula Lima Piazza, no primeiro caso que aconteceu na quarta-feira (11), os dois agentes tentavam identificar a placa de motocicleta que estava estacionada em local proibido e quando o proprietário chegou começaram as agressões contra a dupla.

"O primeiro a ser agredido foi o que tentou identificar a placa, o outro viu a cena e seguiu para tentar conversar com o agressor, mas também foi recebido com agressões físicas. Os agentes ainda tentaram imobilizar o motociclista, mas um cerco de outros motoqueiros foi feito e então o agressor conseguiu fugir do local", contou.

Já o caso que aconteceu nesta quinta-feira (12), foi após o agente tentar notificar um condutor que estacionou o carro na calçada. O condutor avançou com o veículo em cima da moto que o servidor estava. Ele acabou caindo no chão, mas depois levantou, perseguiu o infrator e os dois foram parar na frente da delegacia. O autor da agressão está preso.

Os casos foram registrados na delegacia. Identificado, o autor do primeiro após ser ouvido, assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) que será encaminhado ao Juizado Criminal.

"Através da placa conseguimos localizar o autor do primeiro caso que foi intimado e compareceu na delegacia. O caso de desacato e lesão corporal contra os agentes será levado à Justiça", destacou o diretor da 16ª delegacia de Polícia, delegado Germano do Vale.

Segundo a procuradora do município, em menos de 15 dias, quatro agentes de trânsito foram agredidos enquanto exerciam a profissão. Para tentar punir os culpados o órgão tem buscado ajuda da Justiça.

"A Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito está acompanhado os casos e vai acompanhar de perto. E todos os casos serão levados ao juizado especial, para que os culpadas possam ser punidos", finalizou a procuradora Paula Lima Piazza

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário