Header Ads




Faepa promove nesta segunda-feira (16) uma reunião de trabalho sobre as políticas públicas anunciadas para o Marajó

A Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e o Núcleo Regional do Marajó promovem na segunda-feira,dia 16, ás 17h, no Palácio da Agricultura, em Belém, uma reunião com objetivo de debater e apresentar proposições para o Programa “Abrace o Marajó”.

O programa teve sua segunda fase lançada dia 3 de março pelo Governo Federal e conta com a parceria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Ministério da Cidadania; Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Ministério da Defesa; Ministério do Desenvolvimento Regional; Ministério da Economia; Ministério da Educação; Ministério da Infraestrutura; Ministério da Justiça e Segurança Pública; Ministério do Meio Ambiente; Ministério de Minas e Energia; Ministério da Saúde; Ministério do Turismo; e Controladoria-Geral da União, além de empresas públicas e privadas, do governo do estado do Pará e das prefeituras dos dezesseis municípios de Marajó.

O projeto tem o objetivo de melhorar o IDH dos municípios da região a partir da ampliação do alcance e do acesso da população marajoara aos direitos humanos, criado a partir do Decreto nº 10.260/2020 e do Decreto Estadual nº 579/2020, que institui isenção de ICMS para as atividades econômicas das indústrias daquela região.

Diante desse cenário, foram realizadas reuniões preparatórias na Faepa, que contaram com a participação do secretário regional do Governo do Marajó, José Leão, e do presidente da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (Amam), Jaime Barbosa, propondo a criação de um grupo interinstitucional para elaborar um plano de investimentos que contribua com os projetos públicos e busque resolver os já conhecidos empecilhos para a boa execução das atividades econômicas dos municípios marajoaras. Um dos encaminhamentos levou a construção do programa de investimentos “Desenvolve Marajó”, levando em conta os desafios de logística, regularidade ambiental e fundiária.

São esperados para a reunião de segunda os presidentes dos Sindicatos dos Produtores Rurais que fazem parte do Núcleo Regional do Marajó.

Fonte Blog do Bacana 

Nenhum comentário