Header Ads




Governo discute fechamento de fronteiras em reunião na Defesa

O governo federal vai definir nesta segunda-feira, 16, no Ministério da Defesa, se fecha ou não as fronteiras brasileiras. A situação mais delicada é a fronteira do Brasil com a Venezuela. O presidente Jair Bolsonaro deve ir ao Ministério da Defesa participar de parte da reunião.

O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, vai acompanhar a reunião por telecomferência, já que está autoisolado, até que saia o resultado da contraprova para testagem do novo coronavírus, já que ele que integrou a comitiva presidencial aos EUA.

Segundo informações do Estadão, os ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública estariam a favor do fechamento, para evitar a ampliação dos problemas no Estado, que sofre com a superlotação de seus hospitais, e chegada constante de imigrantes, por causa da falta de recursos do país vizinho. Os militares, por sua vez, embora reconheçam as dificuldades e preocupações do governador, advertem sobre a complexidade da medida, que poderia acabar se mostrando inócua, dado o tamanho da fronteira e a sua porosidade.

Sobre fechar a fronteira com a Venezuela, o presidente Jair Bolsonaro disse "pode até fechar a fronteira, mas (a entrada) vazaria por outro lugar". Existem inúmeras passagens não oficiais e trilhas entre os dois países.

Participam do encontro os ministros da Casa Civil, general Braga Netto; da Justiça, Sérgio Moro; da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; e o secretário-executivo do Gabinete de Segurança Institucional, general Douglas Bassoli. Há expectativa de participação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Roma News 

Nenhum comentário