Header Ads




Prefeitura cancela todos os eventos em Santarém e pede ao Governo do Estado fechamento de fronteiras

Intensificando as ações preventivas contra o novo coronavírus, a Prefeitura de Santarém, no oeste do Pará, vai reeditar o decreto e inserir novas medidas, entre elas cancelar todos os eventos em espaços abertos e fechados. O prefeito Nélio Aguiar (DEM) também sugeriu nesta sexta-feira (20) ao Governador do Pará que verifique normas na navegação na região.

As informações foram divulgadas em uma entrevista coletiva no Centro Regional de Governo, que contou com representantes de órgãos de segurança e saúde, que alinharam estratégias para manter a ordem pública diante da pandemia de coronavírus.

Prefeito de Santarém assina decreto com novas medidas de enfrentamento ao coronavírus

O novo decreto deve ser publicado nas próximas horas. Antes desta decisão da prefeitura, estavam autorizados eventos em espaços aberto de até 300 pessoas e em fechados até 50.

"Esse processo é dinâmico, às vezes você assina um decreto hoje e amanhã você pode assinar outro e implementar novas medidas. A situação diária muda a todo instante", disse Nélio Aguiar.

Aglomeração e eventos

A decisão para cancelamentos dos eventos que precisam de licença do governo foi tomada após reunião com as Polícias Civil e Militar, que orientaram sobre o perigo de aglomeração e segurança na fiscalização. "É a dificuldade de na prática você controlar e fiscalizar isso. Quanto maior a aglomeração, maior o risco", ressaltou o prefeito.

A Polícia Civil, secretarias da prefeitura e Governo do Estado e o Corpo de Bombeiros não expediram nenhuma licença e autorização para realização de programações, principalmente privadas, nos próximos 15 dias.

"É uma decisão do prefeito e que todos nós compartilhamos para que digamos a população que qualquer medida que para alguns pode parecer exagero, elas são necessárias para que não aconteça conosco o que está acontecendo em outros lugares", enfatizou o secretário de governo, Henderson Pinto.

Navegação na região

Por ter um fluxo de embarcações diário e intenso entre Santarém e a capital do Amazonas, Manaus - onde há mais casos confirmados da Covid-19, o prefeito sugeriu ao governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) que feche as fronteiras da região. "É uma medida drástica que tem que ser tomada e que estamos sugerindo como necessária", disse Nélio.

Números em Santarém

De acordo com o governo, o município tem 11 casos suspeitos sendo que de 10 foram coletados material para exames. Essas pessoas seguem recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. Em caso de descumprimento, o paciente corre o risco de ser preso por desobedecer as medidas sanitárias e colocar em risco a população.

O material recolhido foi enviado ao Laboratório Central (Lacen), em Belém. Somente a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) é o órgão responsável em divulgar o resultado dos exames, principalmente se a patologia para Covid-19 for positiva.

Para quem não está com suspeita ou é um potencial suspeito, também precisa fazer o isolamento domiciliar, resguardando a própria saúde. Saídas às ruas somente em últimos casos.

  • Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário