Header Ads




Sindicato solicita, em caráter de urgência, que governo do Pará suspenda atendimento nas agências do estado

Medida já foi decretada pelos governos do Distrito Federal e de Santa Catarina
Em meio à pandemia novo coronavírus e os dois casos confirmados da doença no Pará, nesta sexta-feira, 20, o Sindicato dos Bancários do Pará, divulgaram uma carta aberta ao governo do estado onde pedem a suspensão do atendimento nas agências bancárias.

Na carta, eles dizem que as medidas preventivas adotadas para "o fechamento de escolas, bares, restaurantes e shoppings são muito importantes, mas de nada adiantarão se as agências bancárias continuaram abertas irrestritamente ao atendimento ao público, constituindo-se em polo catalisador de transmissão do vírus".

O sindicato ressalta que com o fechamento de estabelecimentos comerciais, a população correu para os bancos para resolver problemas que não são considerados de urgências, tais como o pagamento de boletos de cobranças e outras transações que podem ser realizadas por meio de aplicativos ou pela internet. Em sua maioria, os clientes que se dirigem às agências são idosos, que integram o grupo de maior risco para infecção por Covid-19.

Pensando na preservação da saúde de seus funcionários e, consequentemente seus familiares, outros estados pelo Brasil decretaram a suspensão do atendimento nas agências bancárias, para evitar a aglomeração de pessoas. É o caso de Santa Catarina e do Distrito Federal.

Ainda na carta, o sindicato solicita ao governo do estado que "por favor, não assista nossos locais de trabalho se transforme em centros de proliferação dessa doença nefasta no estado do Pará!". E ainda: "decrete, em caráter de urgência, a suspensão do atendimento nas agências bancárias, resguardando apenas o essencial".

Confira a carta na íntegra:


Fonte Roma News 

Nenhum comentário