Header Ads




TSE avalia pedido de políticos para adiamento das eleições municipais

Ministros decidiram manter o calendário normal do pleito 2020
Com o avanço do número de casos do novo coronavírus no Brasil, políticos de diferentes partidos começam a defender o adiamento do calendário eleitoral. As eleições estão programadas para o dia 4 de outubro, para eleição de 5.570 prefeitos e quase 57 mil vereadores nas cidades do país.

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusaram, na quarta-feira 19, um primeiro pedido deste tipo, para adiar um dos prazos da corrida eleitoral deste ano. Tal mudança precisaria ser aprovada pelo Congresso Nacional, decidiram os ministros.

No entanto, ministros do TSE já estudam a possibilidade de ter de adiar pelo menos parte do cronograma do pleito, segundo apurou a BBC News Brasil. O período para filiação segue até o dia 4 de abril.

O cronograma das eleições envolve, já nos próximos meses, uma série de trabalhos que mobilizam grande quantidade de servidores da Justiça Eleitoral.

Calendário

Os ministros do TSE tomaram uma primeira decisão sobre o assunto e decidiram manter o calendário normal do pleito.

Em nota, o TSE reafirmou que o calendário eleitoral deste ano "está sendo cumprido e, por enquanto, não sofrerá alterações".

Fonte Roma News 

Nenhum comentário