Header Ads




Após escândalo das cestas superfaturadas, governo distribuirá tíquetes custando quase metade do valor aos estudantes

O valor do tíquete-alimentação que a Secretaria Estadual de Educação vai entregar a estudantes será de R$ 80, bem menor que o das cestas de alimentos que o governo estadual anunciou em março, que estavam saindo a R$ 138,17, mas que após investigação do Portal Roma News, o Governo do Estado do Pará cancelou o contrato de R$ 74 milhões. A investigação mostrou que o contrato superfaturado foi assinado com uma microempresa para fornecer as cestas para os alunos da rede estadual de ensino. Agora, o governo determinou que a ação contemple grandes atacadistas para atender à demanda, até então de 535,70 cestas, e o valor unitário passa a ser de R$ 80.

Ainda em março, no dia 27, o Governo do Pará chegou a distribuir cestas de alimentos para 32 escolas públicas da Região Metropolitana de Belém, adquiridas pelo valor anterior [de R$ 138,17 a unidade], preço muito maior se comparado com cestas com os mesmos produtos em mercados da região, que variam entre R$ 35 e R$ 50.

Com o cancelamento do contrato com a Kaizem Comércio e Distribuição de Produtos Alimentícios, com a qual havia fechado contrato de R$ 74 milhões, o valor unitário das cestas baixou consideravelmente.

Ao ser questionada sobre o motivo da diferença dos valores unitários das cestas, antes com a empresa com a qual havia firmado contrato milionário, e agora, descentralizando o pedido, a Secretaria de Estado de Educação disse que reduziu o custo logístico no contrato, adotando vale-alimentação.

Leia a nota na íntegra:

“Ao optar pelo chamamento público de empresas com a entrega de vale-alimentação, a Seduc reduziu do contrato o custo logístico do atendimento, já que o próprio aluno ou responsável vai à escola, retira o vale e realiza suas próprias compras”.

Por Roma News 

Nenhum comentário