Header Ads




Contra a Covid-19, trabalhadores e moradores do 'Porto dos Milagres' recebem produtos de higiene

No Porto dos Milagres, trabalhadores e moradores da área recebem sabonete líquido contra a Covid-19.

Com o objetivo de contribuir com a higienização das pessoas que trabalham com a pesca e venda de peixes, além de moradores em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), e a equipe das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti), em parceria com Ministério Público do Trabalho (MPT) entregaram nesta terça-feira (07), 450 litros de sabonete líquido em frascos de 500 ml, reforçando as ações contra o novo Coronavírus.

Aproximadamente 100 trabalhadores e moradores da área conhecida como Porto dos Milagres, no bairro Uruará, receberam sabonete líquido, já os recipientes contendo dois litros foram distribuídos para a Casa de Acolhimento para Adultos e Famílias (CAAF), Casa de Acolhimento Reviver (abrigo municipal) e também ao serviço de acolhimento da população em situação de rua.
Para a procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT), Tatiana Amormino, diante da crise humanitária e de saúde pública que o país está atravessando, a instituição tem priorizado a reversão de recursos decorrentes de sua atuação finalística para o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

"Nesse sentido, o MPT destinou R$ 3.000,00 à Semtras para a compra de sabonetes líquidos para distribuição pelo Aepeti, pois temos consciência que essas pessoas em situação de vulnerabilidade social precisam adotar medidas de higiene que são imprescindíveis para o achatamento da curva de contágio", lembrou a procuradora.
Ação se concentrou, também, nas residências do entorno.

O momento, mais do que nunca, é de cuidar da saúde. "Para nós é importante receber esse sabonete, eu sou pescador a vida toda, estávamos pescando e agora vamos nos cuidar". afirmou o pescador Raimundo Parente Magalhães.

"Receber uma ajuda dessa é muito bom. Eu uso máscara e luvas. Todos temos que fazer nossa parte, evitando a contaminação". disse a vendedora há 8 anos, Alcione de Carvalho Correa.
Atuação da equipe, também, no Panterão, onde estão moradores em situação de rua.
A coordenadora do Aepeti, Carise Pedroso, com sua equipe, a assistente social Agatha Flexa e a pedagoga Marinete Farias fizeram a distribuição dos sabonetes aos pescadores, vendedores e ainda nas residências das famílias acompanhadas pela equipe.

"Receber uma ajuda dessa é muito bom. Eu uso máscara e luvas. Todos temos que fazer nossa parte, evitando a contaminação", explicou a vendedora Alcione de Carvalho Correa, que trabalha há 8 anos na profissão.
Busca ativa no bairro Uruará.

A dona de casa Maria Andreia Bastos, mãe de oito filhos, acompanhada pelo Aepeti recebeu a equipe em sua residência e ressaltou a importância em receber o sabonete. "Nesse momento toda ajuda é bem-vinda, todos vamos utilizar esse sabonete para nos mantermos saudáveis".

Carise Pedroso esclareceu a importância da higienização das mãos em tempos de prevenção à Covid-19 para os pescadores e vendedores do espaço. "Nós estamos fazendo essa entrega ao público do bairro Uruará nas imediações do Porto dos Milagres, pois o Aepeti os acompanha há quatro anos. Agradecemos a parceria do MPT que fez essa destinação para compra dos sabonetes para evitar a proliferação do vírus".

Blogdocarpê com informações Agência Santarém 

Nenhum comentário