Header Ads




Desembargador nega liberdade a presos idosos e portadores de doenças crônicas no Pará

O desembargador Leonam Cruz Júnior, do Tribunal de Justiça do Pará, em decisão monocrática, negou hoje (13), por considerar “incabível”, o pedido coletivo da Defensoria Pública do Estado, em favor de todos os presos provisórios com idade igual ou superior a 60 anos, e aos apenados portadores de doenças crônicas, que apresentem alto risco de morte se forem contaminados pelo coronavírus na cadeia.

Se encaixam no pedido ainda mulheres gestantes e lactantes, presos transplantados, imunossuprimidos, submetidos a quimioterapia, pacientes com HIV e hepatite e os presos que cumprem pena em regime semiaberto.

Leonam Cruz não vislumbrou, no caso, “deliberação na primeira instância que configure violência ou coação à liberdade de locomoção dos custodiados por ilegalidade ou abuso de poder”.

Esta é a segunda tentativa da Defensoria Pública para libertar presos nestas condições. Os dois pedidos foram negados pela justiça. A Defensoria também já havia tentado levar para o regime domiciliar menores infratores que cumprem medidas socioeducativas. O pedido foi considerado “incabível” por Leonam.

Fonte Ver- o fato

Nenhum comentário