Header Ads




Em 30 dias, Pará já registra 627 casos de Covid-19 com 32 mortes

Exatamente no dia 18 de março, o Pará registrava o primeiro caso confirmado de estar infectado pelo Covid-19, conhecido como coronavírus. Neste sábado, 18, completamos 30 dias desde o primeiro caso e o número de infectados subiu para 627, segundo último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa).

Apenas durante essa sexta-feira, 140 casos foram confirmados. O último boletim informa que 1.487 casos foram descartados e 284 casos estão em análise.
32 pessoas já morreram por coronavírus no Estado, sendo 22 pessoas de Belém, uma taxa de mortalidade de 5,08%. O maior número de infectados são pessoas entre 40 e 49 anos, o que resulta em 146 casos.
A Covid-19 já chegou em 42 municípios paraenses. Até o fechamento dessa matéria, Belém possui 433 pessoas infectadas, sendo o município com o maior número de pessoas com coronavírus, seguido por Ananindeua com 68 casos e Santarém com 20.

Veja o balanço do coronavírus por município:

(Em ordem alfabética)
Abaetetuba: 6 casos
Acará: 1 caso
Afuá: 1 caso
Altamira: 3 casos
Ananindeua: 68 casos sendo 1 morte
Barcarena: 3 casos
Belém: 433 casos sendo 22 mortes
Benevides: 5 casos
Bragança: 3 casos
Bujaru: 1 caso
Cachoeira do Arari: 1caso
Cametá: 1 caso sendo 1 morte
Canaã dos Carajás: 1 caso sendo 1 morte
Capanema: 1 caso
Capitão poço: 1 caso
Castanhal: 8 casos
Conceição do Araguaia: 1 caso
Curralinho: 1 caso
Itaituba: 5 casos
Juruti: 3 casos
Marabá: 5 casos
Marapanim: 1 caso
Marituba: 11 casos sendo 1 morte
Monte Alegre: 1 caso
Muaná: 2 casos
Nova Ipixuna: 1 caso
Novo Progresso: 2 casos
Óbidos: 1 caso
Oeiras do Pará: 1 caso
Parauapebas: 15 casos sendo 2 mortes
Primavera: 1 caso
Quatipuru: 1 caso
Rondon do Pará: 2 casos sendo 1 morte
Salinópolis: 1 caso
Santa bárbara do Pará: 3 casos
Santarém: 20 casos sendo 2 mortes
Santo Antônio do Tauá: 3 casos
São Geraldo do Araguaia: 1 caso
São Miguel do Guamá: 3 casos sendo 1 morte
Tucumã: 1 caso
Tucuruí: 2 casos
Vigia: 1 caso

No Pará, conforme o último boletim divulgado pela Sespa, 52,31% pessoas do sexo masculino estão infectadas, enquanto 48,69% dos casos são do sexo feminino. 10 crianças também estão entre os infectados, entre eles um bebê de um ano de idade.

Isolamento Social
O Pará apresentou uma pequena melhora no índice de isolamento social, recomendado pelos órgãos de saúde pública para combater o avanço da pandemia do novo coronavírus. A taxa subiu para 49,70%, na última quinta-feira, 16, registrando 3% a mais de isolamento em relação a quarta-feira, 15, quando os índices registrados no Estado foram de 46, 38%.

Os dados são da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), que monitora a taxa de isolamento social todos os dias. Hoje, o Pará ocupa a 15º posição de isolamento social do país.

A Secretaria de Segurança Publica estará atuando, neste próximo final de semana, no período de 17 a 22 de abril, em razão do feriado prolongado de Tiradentes nas barreiras de acesso a entrada e saída de veículos, fiscalizando e impedindo o tráfego de carros com fins recreativos. A ação ocorre em cumprimento ao decreto do Pará, conforme foi feito no feriado da Semana Santa.

De acordo com o levantamento, ao analisar as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento, ou seja, onde as pessoas passaram mais tempo em casa respeitando a quarentena, estão nos municípios de Tracuateua (74,8%), Inhangapi (71,8%) e São João do Araguaia (65,1%). Os piores índices são em Rio Maria (39,6%), Redenção (39%) e Água Azul do Norte (38,1%).

Em Belém, incluindo os distritos, os bairros onde as pessoas mais estiveram dentro de casa na quinta-feira (16) foram: Guanabara (70%), Val de Cães (68,5%) e Cabanagem (66%). Já os bairros onde as pessoas desobedeceram à recomendação, registrando um baixo índice de isolamento, foram: Campina (30,4%), Tenoné (30,8%) e Águas Negas (32,5%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Jaderlândia (72,7%), Centro (66,1%) e Águas Lindas(66,1%). Os piores índices foram observados no Aurá (41,6%), Geraldo Palmeira (45,6%) e Icuí-Laranjeira (46,9%).

Fonte Roma

Nenhum comentário