Header Ads




Em cenário fantasma, nova foto do navio Anna Karoline 3 viraliza na internet

O Anna Karoline 3 saiu de Santana, no Amapá, com destino a Santarém, no Pará. A embarcação naufragou na madrugada do dia 29 de fevereiro.
Partir para não chegar a nenhum lugar, um naufrágio que fez muitas pessoas perderem a vida e a fé na calada da noite. Agora, tudo que restou são histórias tristes e a carcaça de uma embarcação retirada do fundo do maior rio do mundo diante de um cenário assustador.

Nesta quinta-feira (09) foi divulgada uma nova fotografia do navio Anna Karoline 3, que naufragou na madrugada do dia 29 de fevereiro de 2020 no Amapá.

Totalmente irreconhecível, a imagem chama atenção pelo fato da embarcação navegar pelo rio, fazendo lembrar daqueles filmes de terror que aparece assombrações e navios fantasmas.

Retirada do rio

A embarcação foi retirada do Rio Amazonas no último sábado (04), o trabalho foi realizado por uma empresa contratada pelo Governo do Amapá no valor de R$ 2,4 milhões e teve apoio da Marinha e da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp).
Embarcação sendo rebocada pela balsa de resgate. Foto: Divulgação

Ele ficou içado na margem mais próxima até ser conduzido para Macapá. Segundo testemunhas, a embarcação já naufragou em outras oportunidades, mas com outros nomes (Cisne Branco e Sobral Santos).

Sobre o naufrágio

O Anna Karoline 3 saiu do município de Santana com direção a Santarém, no Pará. A embarcação naufragou nas proximidades da Ilha de Aruãs, no Rio Amazonas, há 130 quilômetros de Macapá.

Até o momento não há um número exato de vítimas fatais, mas segundo a Marinha do Brasil, 34 corpos foram resgatados e 51 sobreviventes, entre passageiros e tripulantes.
Antes e depois. Foto: Divulgação

Ele ficou içado na margem mais próxima até ser conduzido para Macapá. Segundo testemunhas, a embarcação já naufragou em outras oportunidades, mas com outros nomes (Cisne Branco e Sobral Santos).

Sobre o naufrágio


O Anna Karoline 3 saiu do município de Santana com direção a Santarém, no Pará. A embarcação naufragou nas proximidades da Ilha de Aruãs, no Rio Amazonas, há 130 quilômetros de Macapá.

Até o momento não há um número exato de vítimas fatais, mas segundo a Marinha do Brasil, 34 corpos foram resgatados e 51 sobreviventes, entre passageiros e tripulantes.

A Polícia Civil do Amapá e a Marinha estão fazendo a investigação em torno do acidente, que provavelmente tenha acontecido pelo excesso de passageiros.

Por João Paulo Castro

Nenhum comentário