Header Ads




Em meio à pandemia, governo do Pará gasta quase R$ 16 mil com compra de bótons e prendedor de gravata de ouro

Em meio à pandemia de covid-19 a administração Helder Barbalho tem causado revolta com compras superfaturadas
Foi registrada, no último dia 07 de abril, a despesa de quase R$16 mil pelo Gabinete do Governador do Estado do Pará, que solicitou ao Instituto de Gemas e Joias da Amazônia marcadores de página, bótons, abotoaduras e prendedores de gravata em ouro 18k.

O portal Roma News checou a veracidade das informações e do valor no Portal da Transparência.
O que chama atenção é o valor total para as 19 unidades solicitadas, sendo oito marcadores de página, quatro abotoaduras masculinas, quatro bótons personalizados, e três prendedores de gravata em ouro e grafismo marajoara: R$15.940,00. Os valores unitários não foram divulgados.

De acordo com o registro no Portal da Transparência, a função da compra é dar apoio logístico para atuação governamental.

CLIQUE E VEJA O REGISTRO NO PORTAL TRANSPARÊNCIA

A questão vem à tona na mesma semana em que o governo estadual decretou o corte no pagamento de vale-transporte, hora-extras e adicional noturno a servidores públicos que estão em home-office.

O deputado estadual Thiago Araújo diz que vai pedir uma justificativa ao Governo do Estado. “Todas as nossas energias e os recursos públicos têm que estar destinados ao combate ao coronavírus, à salvação da vida da população, e ao apoio da economia, porque vai ter um impacto muito grande com tudo isso que a gente está vivendo. O Governo deve ter uma explicação e eu vou fazer um pedido, como deputado estadual, de informações sobre essa compra para que possamos tomar uma medida dentro da comissão que está fiscalizando o decreto de calamidade pública”.

O Portal Roma News solicitou informações ao Governo do Estado a respeito da compra, incluindo a justificativa da necessidade de aquisição dos acessórios com valor de quase R$16 mil. Por meio de nota, a Casa Civil informou que “o objeto do contrato de número 29/2019, do Polo Joalheiro, foi realizado em março e está dentro da legalidade com a OS responsável como parte do protocolo de relações institucionais, junto às autoridades, nacionais e internacionais visitantes do Fórum de Governadores”.

Sobre a aquisição dos acessórios, a nota diz o seguinte:

“A aquisição dos nove bótons com a técnica de incrustação paraense em cores variadas e ao centro a bandeira do Pará estilizada, teve como objetivo a divulgação do trabalho dos artesãos paraenses e também a promoção dos materiais produzidos no Pará para atrair e incentivar o turismo e sua produção agregada no Estado.

A Casa Civil esclarece ainda, que a compra de material produzido no Polo Joalheiro é uma tradição do Governo do Pará há muitos anos. Somente em 2018 o governo passado comprou R$107.135,70 do mesmo espaço”.

Em meio à pandemia do novo coronavírus que já infectou 168 paraenses, sendo que destes, sete morreram, o Governo do Estado do Pará tem se destacado nas medidas firmes de prevenção, porém, ao mesmo tempo, já protagonizou denúncias pelo mau uso do recurso público no atual contexto, como o Roma News vem acompanhando e denunciando:

'Microempresa' fecha contrato de R$ 74 milhões com o Governo do Pará e levanta suspeita

Sem licitação, Governo do Pará paga quase 400% a mais por toucas descartáveis para hospitais

Governo do Pará paga R$ 19 por um suco e salgado que custam no máximo R$ 5


Estas e outras sucessivas denúncias resultaram em recomendação conjunta do Ministério Público do Estado, Federal e de Contas, na quarta-feira, 8, estipulando 48 horas para que Governo de Helder Barbalho publique todos os gastos de ações de combate ao novo coronavírus a contar desta sexta-feira, 9.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário