Header Ads




Em plena pandemia, Prefeitura de Altamira demite mais funcionários da Saúde

Três funcionários do Hospital Municipal de Altamira foram demitidos na tarde desta quinta-feira, 23, pela prefeitura do município. Os técnicos em Enfermagem haviam participado de uma manifestação, realizada ontem, 22, exigindo insumos básicos de trabalho, como Equipamento de Proteção Individual (EPIs).

A saúde em Altamira vive um caos há mais de seis meses. Além da falta de equipamentos, cortes salariais e demissões, prédios já foram fechados por terem a energia cortada, devido à falta de pagamento. Cerca de 12 médicos que prestavam atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA de Altamira) e no Hospital Municipal já protocolaram uma carta de pedido de demissão coletiva. Os profissionais tiveram no último mês, uma redução de 27% no valor de cada plantão.

A desvalorização dos profissionais de saúde que estão na linha de frente ao combate do vírus tem deixado o Conselho de Saúde, Movimento Sociais e a Sociedade civil indignados e já pensam em ir as ruas exigir das demais autoridades do município uma providência contra as atitudes que vem sendo tomadas nos últimos dias pelo prefeito Domingos Juvenil (MDB).

“Prefeito covarde. Em plena guerra contra um inimigo invisível, os soldados de frente, enfermeiros e médicos sendo demitidos, porque passaram a cobrar EPI's”, desabafou o vereador de Altamira, Agnaldo do Rosas (PSB), nas redes sociais.

Casos

Em Altamira foram registrados oito casos positivo para a covid-19. Até o momento, nenhum novo leito e nem mesmo os testes rápidos que chegaram foram liberados para a população.

*Fonte: A Voz do Xingu

Nenhum comentário