Header Ads




Em tempos de coronavírus, Páscoa reforça esperança de dias melhores

Padre, pastor e psiquiatras discutem o impacto da fé em Deus na saúde e o poder para enfrentar momentos difíceis como a pandemia vivida neste momento
O apóstolo acredita que toda crise é um ‘convite’ de Deus para um despertar espiritual e ele não cria o caos, mas também não o desperdiça | Foto: Divulgação/Chama Church

Manaus -Os dias vividos em isolamento social suscitam angústias, tensões, conflitos, incompreensões, desânimo, expectativas e esperança. É neste contexto que acontece a celebração da Semana Santa. Para muitos é um feriado a mais, porém para os cristãos trata-se do núcleo vivo de sua fé. Tradicionalmente, esses dias sempre foram uma pausa no caminho corrido de cada dia para celebrar, orar, rezar e sobretudo festejar a boa notícia de que o Crucificado venceu a morte e agora vive para sempre.

“Muitas lojas fechando, muita gente que fica sem o alimento da sua família por causa do desemprego, muita gente morrendo. Só Jesus para ter misericórdia da gente. Estou na fé que a Páscoa seja um sinal de esperança, porque está difícil”. O relato da comerciante Renata Silva, 44, revela como cristãos estão buscando na fé a superação das dificuldades, em meio à crise econômica.
Para o apóstolo da igreja Chama Church, Richard Mattos, a Páscoa no período da Pandemia é uma oportunidade única da humanidade eliminar as distrações que roubavam o real sentido Pascoal | Foto: Divulgação/Chama Church

Para o apóstolo da igreja Chama Church, Richard Mattos, a Páscoa no período da Pandemia é uma oportunidade única da humanidade eliminar as distrações que roubavam o real sentido Pascoal. “É importante voltar-se para o verdadeiro espírito da ressurreição que é Cristo vivo, a esperança da glória, é um tempo de renascimento. É um tempo de recomeços, rever valores, como: família, espiritualidade, vida em comunidade, afetividade, generosidade”.

O apóstolo acredita que toda crise é um ‘convite’ de Deus para um despertar espiritual e ele não cria o caos, mas também não o desperdiça. “Em toda história dos Hebreus, Deus sempre usou o caos para atrair o coração da humanidade para Ele. Vejo as pessoas muito mais abertas e quebrantadas as realidades espirituais. É um desejo instintivo que temos de ter uma relação com Deus”.

Procurando emprego há nove meses, Samuel Castro, 26, disse estar sobrevivendo da ajuda de programas assistenciais e de ‘bicos’ que faz no bairro onde mora, mas faz questão de participar das celebrações nas igrejas, porém, agora não está ocorrendo culto na sua igreja. “Na dificuldade é que mais buscamos a palavra de Deus e o conforto da fé. Eu estava precisando conversar com Deus. Quando chegam as contas, quando vejo o preço no supermercado e que eu não tenho dinheiro para comprar, posso te dizer que o sentimento é desesperador. Se não fosse a minha fé eu já teria cometido alguma besteira”, afirmou ele.

Semana Santa terá missa pela TV, Web e rádio em Manaus

Assistir à missa de domingo on-line e ao vivo é uma alternativa durante o isolamento social promovido para a contenção da transmissão do novo coronavírus (Covid-19). A medida fez com que as igrejas católicas cancelassem as celebrações eucarísticas com a presença do público, para evitar o contato físico entre os fiéis. No entanto, as missas continuam sendo celebradas normalmente nas paróquias, mas com portas fechadas.

Para levar um momento de fé aos cristãos que estão em casa, a Arquidiocese de Manaus preparou uma programação para os fiéis acompanharem as celebrações da Semana Santa por rádio, televisão e redes sociais. Já que as igrejas permanecerão fechadas, obedecendo às restrições para reduzir o ritmo de contaminação do vírus.

As missas serão transmitidas na internet pelo Facebook, além da Rádio Rio Mar e por meio da TV Encontro das Águas.

"Na Semana Santa vamos permanecer em nossas casas sustentados pelo espírito de comunhão e oração. Participaremos das celebrações transmitidas pelos meios de comunicação (rádio, TVs, redes sociais) e vamos continuar com a leitura orante da Bíblia, com a recitação do rosário de Nossa Senhora e a oração da Via Sacra. Lembramos aos presbíteros que na Semana Santa torna-se ainda mais importante a transmissão das celebrações por redes sociais ou outros meios. O atendimento das confissões e a assistência aos enfermos necessitam ser organizados de tal modo a preservar a saúde do sacerdote e dos fiéis" disse arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Ulrich Steiner.

Conselhos para esta pandemia

Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor, quem está falando. Então vocês vão me chamar e orar a mim, e eu responderei. Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. (Jeremias 29:11-13 NTLH) | Foto: Divulgação/Chama Church

O apóstolo dá o seguinte conselho para as pessoas que perderam a esperança, ou que estão ansiosas com esta pandemia. “Pare tudo. Silencie todas as vozes externas e as vozes da sua cabeça. A única palavra que importa é a do seu Pai celestial para você, e Ele diz isso para você: ‘Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor, quem está falando. Então vocês vão me chamar e orar a mim, e eu responderei. Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. (Jeremias 29:11-13 NTLH)”.

Como a fé ajuda a lidar com a pandemia
Em entrevista ao Tribuna de Minas, o psiquiatra Alexander Moreira-Almeida, destaca que há muitos estudos que investigam o impacto da espiritualidade sobre a saúde. Em linhas gerais, os resultados mostram que quanto maior o nível de envolvimento religioso, menores são os níveis de depressão, índices de suicídio, problemas com álcool e outras drogas, maior qualidade de vida e menor mortalidade geral.

“Não sabemos exatamente porque, mas uma hipótese provável é de que o indivíduo mais religioso tende a ter um pensamento mais saudável, cuidando mais do corpo como um presente de Deus, por exemplo. A religião enfatiza o vínculo social, o indivíduo passa a se preocupar mais com os outros e não pensar só em si mesmo. Também sabemos que ter um sentido para a vida está mais associado à saúde e ao bem-estar. Outros mecanismos que podem ter efeitos benéficos à saúde são as práticas religiosas de oração, meditação e jejum”, observa o psiquiatra, ressaltando que a religiosidade também está associada ao equilíbrio imunológico.
De acordo com o psiquiatra, resultados de pesquisa mostram que quanto maior o nível de envolvimento religioso, menores são os níveis de depressão | Foto: divulgação

Para o especialista, a pandemia vivida por todo o mundo atualmente chama a atenção das pessoas como um lembrete da mortalidade. “Percebemos que não estamos no controle das coisas, desperta para o aspecto da transitoriedade do mundo material, e essa é uma mensagem geral das religiões. E ao trabalhar com o propósito existencial, a vida imaterial e de que existe algo além, a religião pode trazer serenidade para essa situação”.

Semana Santa

Igreja Evangélica

A igreja Chama Church, assim como outras igrejas evangélicas em Manaus, cancelou os espetáculos de Páscoa que estavam previstos para ocorrer em abril. Entre elas, a Nova Igreja e a Igreja Presbiteriana de Manaus.

Com a nova programação, fica da seguinte forma nesta semana:

- Sábado: Culto Especial para Jovens, às 19h

- Domingo: Culto Especial de Páscoa com Santa Ceia do Senhor, às 10h

- Domingo: Culto Especial de Páscoa com Santa Ceia do Senhor, às 19h

Na Santa Ceia, as pessoas poderão tomar suco de uva e pão junto com suas famílias.

Os cultos serão transmitidos pelo Facebook, Instagram e Youtube da Chama Church no @chamachurch

Igreja Católica

A Semana Santa tem início no Domingo de Ramos, celebrado no último dia 5 de abril, e vai até o Sábado de Aleluia. De segunda a quarta-feira são realizadas apenas as celebrações rotineiras. De quinta a Sábado celebra-se o Tríduo Pascal:

Quinta-feira Santa

Na quinta-feira, há a Missa dos Santos Óleos, na qual se consagra o óleo da Crisma e se abençoa o óleo dos catecúmenos e dos enfermos que serão utilizados nos sacramentos ministrados durante este ano. Esta celebração não é realizada nas paróquias, apenas em nível arquidiocesano.

Sexta-feira Santa

Na sexta-feira, celebra-se a Paixão e Morte de Jesus. É o único dia do ano em que não se celebra missa e nem se consagra hóstias em nenhum lugar do mundo, por isso a cerimônia deste dia é chamada celebração, não missa. A celebração é às 15h, horário em que Jesus morreu.

Sábado Santo

O Sábado Santo é um dia de silêncio e recolhimento em que os cristãos aguardam a ressurreição de Jesus. Ao cair da noite, celebra-se o terceiro dia da morte de Jesus e a Sua ressurreição. Num costume judeu, o cair da tarde de um dia já corresponde ao dia seguinte. Assim, como Jesus morre na sexta-feira às 15h, o cair da tarde da sexta é o segundo dia e o cair da tarde do Sábado é o terceiro dia.

A Vigília Pascal é a celebração mais bonita do ano na Igreja Católica, cheia de significados e simbolismos, mostra a vitória da vida sobre a morte.

Domingo de Páscoa

O significado da Páscoa não é a troca de ovos e coelhos de chocolate entre crianças e adultos. Para os católicos, o sentido da Páscoa, a principal festa do cristianismo, é celebrar a ressurreição de Jesus Cristo. O Domingo de Páscoa finaliza a Semana Santa, que relembra os últimos dias da vida de Jesus na terra.

A Arquidiocese está orientando todos os católicos a colocarem ramos nas portas de suas casas, que marcam o início da Semana Santa.

Fonte em tempo  Manaus 

Nenhum comentário